-Publicidade-

Brasil negocia com os Estados Unidos importação de vacinas de Oxford

Trinta milhões de doses do imunizante estão armazenadas em Ohio; vacina ainda não obteve registro para uso nos Estados Unidos
Governo brasileiro espera obter doses da vacina Oxford/AstraZeneca que não vêm sendo utilizadas nos EUA
Governo brasileiro espera obter doses da vacina Oxford/AstraZeneca que não vêm sendo utilizadas nos EUA | Foto: Divulgação

O Ministério das Relações Exteriores confirmou neste sábado, 20, que o governo brasileiro está em tratativas com os Estados Unidos para a importação de doses de vacinas contra a covid-19 que não estão sendo usadas pelos norte-americanos.

Leia mais: “EUA podem enviar vacinas da AstraZeneca para o Brasil, diz jornal”

Como Oeste noticiou, os EUA contam com cerca de 30 milhões de doses do imunizante produzido pela Universidade de Oxford armazenadas em uma unidade da AstraZeneca no Estado de Ohio. A vacina ainda não recebeu autorização para uso emergencial no país, mas já está sendo utilizada no Brasil e em diversos países europeus.

Leia também: “Tudo o que você precisa saber sobre a vacina da Oxford”

“Desde o dia 13 de março, o governo brasileiro, através do Itamaraty e da Embaixada em Washington, em coordenação com o Ministério da Saúde, está em tratativas com o governo dos EUA para viabilizar a importação pelo Brasil de vacinas do excedente disponível nos Estados Unidos”, anunciou o Itamaraty pelo Twitter. Outros países, como o México e o Canadá, também têm interesse na importação das doses.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.