Chance de Ômicron se propagar é ‘muito elevada’, diz OMS

A entidade informou ainda que, até o momento, não foi registrada nenhuma morte causada pela nova cepa do coronavírus
-Publicidade-
Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou novas informações sobre a variante Ômicron
Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou novas informações sobre a variante Ômicron | Foto: Denis Balibouse/Reuters

Embora ainda haja muitas dúvidas sobre os efeitos da variante Ômicron do coronavírus, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta segunda-feira, 29, que há grandes chances de propagação da nova cepa pelo mundo nos próximos dias.

A entidade informou ainda que, até o momento, não foi registrada nenhuma morte causada pela variante — o que reforça a tese de que a Ômicron provoca sintomas leves da covid-19. Na África do Sul, em geral, os infectados se queixaram de fadiga, dores musculares e de cabeça, tosse seca e irritação na garganta.

A variante foi descoberta por Angelique Coetzee, presidente da Associação Médica da África do Sul, que disse à agência de notícias France-Presse que grande parte dos pacientes atendidos está se recuperando bem e não precisou de internação.

-Publicidade-

Dadas as mutações que poderiam conferir a capacidade de escapar de uma resposta imune e lhe dar uma vantagem em termos de transmissibilidade, a probabilidade de que a Ômicron se propague pelo mundo é elevada”, informou a OMS em um comunicado.

Segundo o órgão, “em função das características, podem existir futuros picos de covid-19, que poderiam ter consequências severas”.

Os ministros da Saúde dos países que compõem o G7 se reunirão ainda hoje em Londres, em caráter de emergência, para discutir medidas a serem tomadas no enfrentamento da variante.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

    1. O feed de notícias da Revista Oeste, primeira página, tem 07 chamadas sobre a nova variante do Covid-19. Não sejam omissos mas não hajam como a mídia tradicional!!! O mercado financeiro está em recuperação e já há indícios que a nova variante segue os passos da antiga. Sem terrorismo e oportunismo por favor!!

      1. Também tenho percebido isso, Flávio. Espero que a Oeste não caia na vala comum da mídia nojenta.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.