Chefe da OMS chama doses extras da vacina de ‘imorais’

Tedros Adhanom Ghebreyesus lembrou que há países aos quais os imunizantes anticovid-19 ainda não chegaram
-Publicidade-
O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, | Foto: Divulgação/OMS
O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, | Foto: Divulgação/OMS

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, criticou aplicações extras de vacinas anticovid-19 nas pessoas. “O uso crescente de reforços é imoral, desigual e injusto e tem de parar”, disse, em entrevista à CNN dos Estados Unidos, na terça-feira 12. Atualmente, a OMS recomenda doses adicionais de vacina para pessoas imunocomprometidas.

“Começar reforços agora é realmente o pior que podemos fazer como comunidade global”, observou Ghebreyesus. “É injusto e cruel, porque não vamos parar a pandemia ignorando um continente inteiro, um continente que não tem nenhuma capacidade de fabricação de outros meios”, afirmou, ao mencionar que há regiões da África sem a primeira dose dos imunizantes.

Leia também: “Precisamos falar sobre a OMS”, artigo de Alexandre Borges publicado na Edição 3 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Esta pandemia é brincadeira de criança perto da grande doença que assola o Mundo a muito tempo que é o Esquerdismo, vulgo Socialismo, vulgo progressismo, vulgo coletivismo. Contra esse chaga do Mundo não tem remédio, já que acreditar nisso significa viver no mundo da lua, num mundo paralelo onde tudo se resolve magicamente não necessitando de trabalho, mérito, dedicação, esforço, onde temos apenas direitos, sem nenhuma responsabilidade com a execução das tarefas de construção da manutenção física da Humanidade. Quanto ao futuro, fico especialmente cético pela quantidade de lunáticos saídos das mais altas esferas da Educação.

  2. Enquanto isso aqui, os iluminados, os imaculados da “ciencia” impregnados naquela CPI dos horrores juntamente com governadores e a midia podre defecam na cabeça dos incautos a necessidade de até, pasmem todos, uma quarta dose se se fizer necessaria, alem da vacinação irresponsavel de crianças, adolescentes e pessoas com doenças imunosupressoras. Quero ver quem na verdade é que serão os genocidas. A historia e o tempo dirão muito em breve.

  3. Ele precisa falar isso para o Dória e seus cientistas, que já estão dando vacina em adolescentes acima de 12 anos, sem sequer saber se já adquiriram anticorpos naturalmente. Essa é a ganância política de nossas autoridades. Agora, Tedros deveria falar com a CHINA que possui 2 vacinas (SINOFHARM e SINOVAC) que seu representante Dória insiste em vender para o Ministério da saúde sem ainda registro definitivo da ANVISA, como tem a PFIZER e ASTRAZÊNECA.

  4. Imoral foi o posicionamento desse órgão aparelhado de esquerdistas , puxadinho da China diante dessa “pandemia”. Quanto lucraram e ainda irão lucrar em manter as coisas como estão…

  5. Por que esse senhor não usa o exemplo da Índia e recomenda a aplicação profilática e tratamento precoce com ivermectina, azitromicina, cloroquina, etc?
    Na Índia um estado do tamanho do Brasil em população, claro, os casos de covid19 são ínfimos e mortes idem.
    E parem de envenar as pessoas com essas vacinas experimentais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.