-Publicidade-

Comércio mundial não pode parar totalmente, diz OMC e OMA

A Organização Mundial do Comércio e a Organização Mundial das Alfândegas afirmam que fechar completamente a economia não é o caminho correto.
Foto: Jarosław Bialik/Pixabay
Foto: Jarosław Bialik/Pixabay | trabalho forçado

A Organização Mundial do Comércio e a Organização Mundial das Alfândegas pediram a seus membros que deixem aberto pelo menos o comércio de bens para o tratamento de coronavírus acontecer

Comércio internacional
Foto: Jarosław Bialik/Pixabay

Em comunicado conjunto nesta segunda-feira, a Organização Mundial do Comércio (OMC) e a Organização Mundial das Alfândegas (OMA) defenderam o comércio global de bens como primordial para o sucesso do tratamento da covid-19. O documento é assinado pelo diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo, e pelo secretário-geral da OMA, Kunio Mikuriya.

Ambas as organizações afirmam que estão trabalhando de forma conjunta para tentar minimizar os impactos e facilitar o comércio de itens essenciais para o combate ao coronavírus entre países que fecharam as fronteiras.

“Enquanto a pandemia evolui, as duas entidades vão continuar trabalhando de forma coordenada em resposta ao coronavírus e pedimos que os países-membros deixem abertos fluxos de comércio, para a segurança da população de todo o mundo e para garantir uma breve recuperação da economia global”, afirma o comunicado conjunto da OMC e da OMA.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.