Coreia do Norte realiza teste de míssil proibido pela ONU

País não fazia disparos desse tipo desde janeiro
-Publicidade-
Neste ano, a Coreia do Norte realizou uma série de testes militares
Neste ano, a Coreia do Norte realizou uma série de testes militares | Foto: Divulgação

A Coreia do Norte disparou dois mísseis de cruzeiro nesta quarta-feira, 17. Trata-se do primeiro teste de armas em semanas. A informação foi divulgada pelo Ministério da Defesa sul-coreano.

“No início desta manhã, detectamos que a Coreia do Norte disparou dois mísseis de cruzeiro no Mar do Oeste, na Província de Pyongan Sul”, informou a pasta.

O teste ocorreu durante um discurso do presidente sul-coreano, Yoon Suk-yeol, para marcar o centésimo dia de governo.

-Publicidade-

Segundo a agência de notícias sul-coreana Yonhap, as autoridades militares dos Estados Unidos e da Coreia do Sul estão analisando os detalhes do lançamento.

A Coreia do Norte não testa mísseis de cruzeiro desde janeiro, uma arma proibida por sanções das Nações Unidas ao país. A vez mais recente que o país realizou um teste de armas foi em 10 de julho, quando vários lançadores de foguetes foram disparados.

Neste ano, até o momento, a Coreia do Norte realizou uma série de testes militares, incluindo o lançamento do primeiro míssil balístico intercontinental desde 2017.

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul também alertaram em várias ocasiões que o regime de Kim Jong-un está preparando o sétimo teste nuclear de sua história.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.