-Publicidade-

Bares e restaurantes comemoram diretrizes do governo sobre o isolamento vertical

Presidente da associação representante da categoria, Paulo Solmucci celebra diretrizes do Ministério da Saúde. Mas frisa a necessidade do estabelecimento de estratégias eficazes para retomar a economia com responsabilidade
Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) recebeu com entusiasmo a confirmação do Ministério da Saúde de critérios para a retomada gradual e responsável da economia. O presidente da entidade, Paulo Solmucci, frisa, contudo, que é preciso que os governadores e prefeitos elaborem estratégias eficazes para que isso seja possível.

O Ministério da Saúde, responsável por traçar as diretrizes nacionais, definiu critérios para que prefeitos e governadores possam reavaliar o isolamento social para um regime mais flexível, o que Solmucci classifica como “isolamento seletivo”. “Onde apenas os grupos de risco, idosos e pessoas com doença, tenham que se manter retirados do convívio social”, diz.

A ideia é implementar medidas de um isolamento transversal gradualmente, partindo do atual modelo “horizontal” para um “vertical”. A regra básica valerá para sistemas de saúde municipais e estaduais que tenham pelo menos 50% dos leitos vagos. Mas será preciso planejamento, reconhece Solmucci, em vídeo institucional obtido pela Oeste.

Estratégias

Uma vez definidas as estratégias, o presidente da Abrasel cobra definições claras sobre como será a retomada da atividade econômica. “Nós estamos muito preocupados em como os governantes, governadores e prefeitos, vão definir como será a retomada. O sistema de transporte (público) vai funcionar? Em que bases? Bares e restaurantes vão ter quais critérios? Como será a questão dos shoppings? Estarão abertos? Em que horários?”, questiona.

As definições, continua o empresário, são imprescindíveis de serem tomadas com celeridade pelos governantes. “Será com elas que faremos nosso planejamento e geraremos o melhor retorno, preservando empregos e a segurança de todos que frequentarão nossas casas novamente”, finaliza.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Mesmo com o fim do isolamento radical, acredito que muitas pessoas ainda continuaram se protegendo, a retomada da economia depende de nós mostrarmos aos governantes que estamos atentos as regras sanitárias

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês