Corpo de imigrante brasileira é achado em deserto dos EUA

Lenilda dos Santos morreu de desidratação
-Publicidade-
Lenilda dos Santos era moradora de Rondônia | Foto: Divulgação
Lenilda dos Santos era moradora de Rondônia | Foto: Divulgação

Lenilda Pereira Oliveira dos Santos, 50 anos, era de Vale do Paraíso, em Rondônia. Ao tentar uma vida nos Estados Unidos, acabou morrendo durante travessia ilegal em um deserto norte-americano do Novo México. O corpo da brasileira foi achado na quarta-feira 15, segundo a mídia estrangeira.

De acordo com o brasileiro Kleber Vilanova, dono de uma empresa que presta serviços para a comunidade brasileira nos EUA, Lenilda e outros imigrantes haviam atravessado a fronteira mexicana no último dia 7. Depois de horas de caminhada, a mulher passou mal devido à desidratação, e foi abandonada.

A mulher chegou a pedir ajuda a familiares através do WhatsApp, além de enviar sua localização. Avisada, a Patrulha de Fronteira e Imigração iniciou as buscas. Contudo, encontraram o corpo de Lenilda oito dias depois do primeiro contato. Para trazer o corpo de volta, a família precisa de R$ 120 mil.

-Publicidade-

Leia também: “Por que os democratas querem os imigrantes ilegais”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 49 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.