Covid-19: empresas têm até janeiro para obrigar vacinas ou testes nos EUA

A violação da norma pode acarretar em multa de até US$ 136 mil para as companhias
-Publicidade-
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden | Foto: Adam Schultz/Casa Branca

Por determinação do governo dos Estados Unidos, todas as empresas do país com mais de 100 empregados têm até 4 de janeiro para assegurar que todos os seus funcionários estejam completamente vacinados contra a covid-19. O anúncio do prazo ocorreu nesta quinta-feira, 4. Entretanto, o presidente do Joe Biden já havia comunicado sobre a medida em setembro. Pela regra, a partir da data, quem se recusar terá de usar máscaras e apresentar um teste semanal com resultado negativo para a doença.

A imposição também se aplica a trabalhadores da área de saúde e terceirizados da administração federal. A violação da norma pode acarretar em multas que variam entre US$ 13,6 mil a US$ 136 mil para as companhias.

-Publicidade-

Os trabalhadores terão direito à folga remunerada para tomar a vacina e licença médica em eventuais casos de efeitos colaterais.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. O governo está introduzindo a medida pelo mecanismo do OSHA, ou seja pela saúde ocupacional do departamento do trabalho, abrangendo assim as empresas e usando a estrutura da instituição para a fiscalização.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.