Covid-19: epidemia perde força na Índia, com menor número de casos em 6 meses

País já foi epicentro mundial da doença causada pelo coronavírus
-Publicidade-
Índia, que já foi o epicentro mundial da covid-19, agora convive com índices bem mais baixos de contaminação
Índia, que já foi o epicentro mundial da covid-19, agora convive com índices bem mais baixos de contaminação | Foto: Reprodução

Um dos países mais duramente atingidos pela covid-19, a Índia dá sinais claros de que superou a fase mais aguda da pandemia. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde e do Bem-Estar Familiar, o país atingiu nesta semana o menor índice de novos casos da doença nos últimos seis meses.

Segundo os dados oficiais, foram contabilizadas menos de 20 mil novas infecções pelo coronavírus na segunda-feira 27, além de 179 mortes causadas pela covid-19.

Leia mais: “Covid-19: epidemia diminuiu na Índia, mesmo com baixa vacinação”

-Publicidade-

De acordo com o site Worldometers.info, os números são um pouco diferentes, ainda menores em relação às infecções: quase 15 mil casos e 181 mortes naquele período.

Índia vem registrando uma queda consistente na quantidade diária de casos de covid-19 | Foto: Worldometers.info

Nesta sexta-feira, 1º, a Índia registrou pouco mais de 9,6 mil casos de covid-19 e 132 mortes. Desde o início da pandemia, o país acumula mais de 448 mil óbitos e 33 milhões de casos da doença. Em números absolutos, a Índia só é superada por Estados Unidos e Brasil no número de mortes.

Mortes diárias causadas pelo novo coronavírus também vêm caindo no país | Foto: Reprodução/Worldometers.info

Também em números absolutos, o país só perde para a China na quantidade de pessoas vacinadas contra a covid-19 (quase 880 milhões, de acordo com dados do site Our World in Data). Mas o percentual é relativamente baixo, levando-se em conta uma população de pouco mais de 1,3 bilhão de habitantes.

Leia também: “Índia retomará exportação de vacinas contra a covid-19”

Como noticiou Oeste, o recorde semanal de contaminações na Índia ocorreu entre 2 e 8 de maio deste ano (2,7 milhões). O de mortes aconteceu entre 16 e 22 de maio (29,3 mil). Na semana terminada em 18 de setembro, a contagem foi bem menor: 209 mil novos casos e 2,2 mil mortos.

Painel: “Veja os números e a evolução da doença no Brasil e no mundo”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.