Crimes e violência marcam as ‘manifestações’ nos EUA

Vídeos mostram que protestos pela morte de George Floyd se tornaram motivos para ataques desmotivados a policiais e saques.
-Publicidade-
Loja foi queimada e saqueada por "manifestantes" nos Estados Unidos | Foto: Reprodução
Loja foi queimada e saqueada por "manifestantes" nos Estados Unidos | Foto: Reprodução | protesto - george floyd - estados unidos - baderna

Vídeos mostram que protestos pela morte de George Floyd se tornaram motivo para ataques a policiais e saques a lojas

protesto - george floyd - estados unidos - baderna
Loja foi queimada e saqueada por “manifestantes” nos Estados Unidos | Foto: Reprodução
-Publicidade-

Iniciados há mais de uma semana, os protestos pela morte de George Floyd têm dominado a mídia, não só nos Estados Unidos como no Brasil. O que se vê, pelo recorte dado pela maioria dos veículos, são pessoas lutando pela equidade racial e em prol da democracia.

Leia também: “Democratas? Antifas destroem patrimônio público e queimam bandeira do Brasil”

Nas ruas do país norte-americano, porém, a história tem sido bastante diferente. Os grupos que se apresentam como “antifascistas” têm estado no centro de uma escalada de violência, como é possível ver nos vídeos obtidos por Oeste.

No primeiro, carros da polícia de Nova York tentam sair do local de uma manifestação e são impedidos por um grupo que utiliza um gradeado, daqueles utilizados para conter as pessoas durante protestos. Não contentes em bloquear a passagem dos policiais, os manifestantes atiram objetos contra os carros, que só conseguem se liberar ao acelerar e assustar o grupo.

Além da polícia, cidadãos que tentam sair do tumulto também acabam agredidos. Foi o caso de Brandon McCormick, de Salt Lake City, no Estado de Utah, que, irritado por não conseguir transitar pela rua, desceu do carro com um arco e flecha. Acabou espancado por mais de 15 manifestantes.

Neste vídeo, diversas pessoas quebram as vitrines e invadem lojas de luxo em Los Angeles, na Califórnia. Logo em seguida, saem com produtos nas mãos.

Por fim, em Tampa, na Flórida, um grupo pôs fogo na Champs Sports, loja de material esportivo. Quando as portas foram abertas, vândalos saquearam o local e deixaram queimar o que sobrou, sem dar chance à polícia ou aos bombeiros de chegar perto.

George Floyd era missionário cristão. Fica a pergunta: será que esses vídeos refletem a forma como ele gostaria de ser lembrado?

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comment

  1. Lá, como aqui, não tem nada de luta pela democracia e igualdade racial. São aproveitadores oportunistas, baderneiros e alguns marginais. O que querem é desordem, saques, violência gratuita e emparedar o governo.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site