Cruzeiros enfrentam interrupção por causa da covid-19 mesmo com 100% de vacinados

Após identificar a doença em vários passageiros e tripulantes, navio que seguia para o México teve de retornar para a Califórnia
-Publicidade-
Navio de cruzeiro | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Navio de cruzeiro | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Autoridades mexicanas impediram a companhia Holland America Line Koningsdam de deixar seus passageiros desembarcarem em Puerto Vallarta, na quinta-feira 23, depois que 21 pessoas testaram positivo para a covid-19, segundo o Departamento de Saúde do Estado de Jalisco.

A Holland America, assim como as outras empresas de cruzeiros, exige que os passageiros e a tripulação estejam totalmente vacinados contra a covid-19, com algumas exceções para crianças.

-Publicidade-

O navio, que partiu de San Diego em 19 de dezembro com mais de mil passageiros e mais de 870 tripulantes, visitou as cidades mexicanas de Cabo San Lucas e Mazatlán antes de chegar a Puerto Vallarta. O retorno a San Diego estava previsto para domingo 26. Segundo a empresa, um “pequeno número de tripulantes totalmente vacinados” testou positivo e todos apresentaram sintomas leves ou nenhum sintoma.

As autoridades de saúde de Jalisco inicialmente permitiriam que as pessoas com teste negativo desembarcassem. No entanto, eles mudaram de ideia, citando um “crescimento exponencial de casos confirmados na tripulação” na quinta-feira, informou o departamento.

A fiscalização tem se intensificado em meio à preocupação global com a variante Ômicron e devido ao aumento das taxas de casos da covid-19 nos Estados Unidos e em outros países.

Outros cruzeiros interrompidos

Pelo menos quatro navios de cruzeiro oceânico foram recusados ​​nos portos de escala ou proibidos de permitir o desembarque de passageiros nas Américas na última semana devido a casos de covid-19 a bordo.

Os portos nas ilhas caribenhas de Bonaire e Aruba recusaram o navio Carnival Freedom na quarta-feira 22 e na quinta-feira 23, depois que passageiros testaram positivo para a covid-19. Ainda na quarta-feira, oficiais em Curaçao e Aruba recusaram o navio Royal Caribbean Odyssey of the Seas depois que 55 pessoas, entre tripulantes e passageiros totalmente vacinados, contraíram a doença, segundo o Miami Herald.

Outro caso recente ocorreu em Cartagena, na Colômbia. Autoridades colombianas impediram o desembarque de turistas do Seven Seas Mariner após o registro de sete casos positivos de covid. O navio iniciou a viagem de 18 dias de Miami a San Francisco em 18 de dezembro.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Agora a masa de incautos esta entendendo que a Covid é só uma ferramente de guerra para empurrar a sociedade mundial na agenda 2030 dos globalistas e transformar a masa de incautos e seu filhos em escravos? (os que fiquem apos tanta picadinha)

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.