Democratas planejam aumento de impostos para ‘pagar a conta’ de agenda de Biden

Alíquota do imposto de renda das empresas subiria dos atuais 21% para 26,5% e haveria sobretaxa para contribuintes de maior renda
-Publicidade-
Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden | Foto: Adam Schultz/White House
Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden | Foto: Adam Schultz/White House

Na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, lideranças do Partido Democrata apresentaram um plano de aumento de impostos no país, de modo a financiar a agenda econômica lançada pelo presidente Joe Biden prevista para os próximos anos. O documento chegou à Casa na segunda-feira 13.

Entre as principais propostas, estão o aumento da alíquota do imposto de renda das empresas, dos atuais 21% para 26,5%, sobretaxa para os contribuintes de maior renda e alta do imposto sobre ganhos de capital.

Leia mais: “Biden vai obrigar 100 milhões de trabalhadores a se vacinarem”

-Publicidade-

Ao longo dos próximos dez anos, o aumento de impostos pode chegar aos US$ 2,9 trilhões, segundo as estimativas dos líderes governistas.

Conforme a proposta, a alíquota máxima do imposto de renda para pessoas físicas subiria de 37% para 39,6% a partir do ano que vem. Também seria cobrada uma taxa de 3% sobre indivíduos e casais com renda bruta superior a US$ 5 milhões. A taxa básica de ganhos de capital avançaria de 20% para 25%.

Leia também: “Secretária de Biden adverte que o Tesouro dos EUA pode ficar sem dinheiro em outubro”

Além disso, o plano dos democratas prevê a elevação do imposto sobre o lucro das empresas norte-americanas no exterior de 10,5% para 16,6%. A meta inicial do governo era subir o índice para 21%.

A expectativa dos democratas é que o pacote seja analisado ainda nesta semana pela Comissão de Assuntos Tributários da Câmara dos EUA. A ideia da bancada governista é utilizar os recursos para aumentar os gastos da atual gestão com programas sociais, educação e a agenda climática. O Partido Republicano, que faz oposição a Biden, é contra a maioria das medidas.

Com a eventual aprovação, os democratas esperam também assegurar o financiamento do plano de US$ 1 trilhão para projetos de infraestrutura, aprovado pelo Congresso dos EUA em agosto. A proposta é uma das principais bandeiras do governo e prevê investimentos em estradas, pontes, aeroportos e hidrovias.

Leia também: “Senado dos EUA aprova pacote de US$ 1 trilhão para infraestrutura”

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro