Depois de violar sanções a Cuba, Airbnb faz acordo com EUA

Empresa aparentemente processou pagamentos de hóspedes que não foram autorizados a viajar ao país
-Publicidade-
Airbnb vai pagar cerca de US$ 90 mil por violar acordo
Airbnb vai pagar cerca de US$ 90 mil por violar acordo | Foto: Reprodução/Flickr

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos (EUA) informou na segunda-feira 3 que fechou acordo com a Airbnb Payments — subsidiária da empresa americana que opera no mercado de hospedagem on-line — em um caso em que a companhia é acusada de violar sanções impostas por Washington contra Cuba.

“A Airbnb Payments concordou em remeter cerca de US$ 90 mil (R$ 510 mil) para liquidar sua responsabilidade civil potencial por aparentes violações de sanções contra Cuba administradas pelo Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (Ofac) do Departamento do Tesouro”, revelou o comunicado.

As violações incluíram pagamentos de hóspedes em viagens não autorizadas à ilha. A empresa também não manteve os registros de suas transações em Cuba.

-Publicidade-

A Airbnb lançou operações em Cuba em 2015 e a ampliação dos serviços da companhia na ilha pareceu “ter superado a capacidade da empresa de gerenciar os riscos de sanções associados”, segundo o Departamento do Tesouro. Os EUA impõem restrições ao comércio com Cuba desde 1960.

“Levamos o cumprimento das sanções muito a sério. Estamos satisfeitos por termos chegado a esse acordo com o Ofac”, disse um porta-voz do Airbnb em comunicado.

Leia também: “Airbnb mantém negócios com empresa suspeita na China”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.