Ditador da Coreia do Norte pede para a população comer menos até 2025

Regime comunista enfrenta mais uma de suas crises de fome generalizada
-Publicidade-
O ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un | Foto: Reprodução/Flickr
O ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un | Foto: Reprodução/Flickr

O ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, pediu aos cidadãos do país que comam menos, pelo menos até 2025. Segundo a Fox News, a situação no país é de crise alimentar, piorada depois que o regime fechou a fronteira com a China para tentar conter o contágio com a covid-19.

A FAO, a agência da ONU que trata de agricultura e alimentação, calcula que 40% da população norte-coreana enfrente algum estado de subnutrição. Kim Jong-un já havia aconselhado o consumo de cisnes negros, vistos até agora como aves ornamentais.

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Aumentar a produção com produtividade dos alimentos incentivando a iniciativa individual e privada nem pensar… Agora comem os cisnes que logo irão sumir e o que comerão depois, pedras?? A fome volta todo dia!

  2. Esse maravilhoso país, cuja bandeira é tremulada nas manifestações democráticas, segundo o Alexandre de Morais, criou uma geração de anões motivado pela sub nutrição.

  3. A existência de um regime como o da Coreia do Norte é algo surreal, nos dias de hoje.

    Será interessante ver como o socialismo global, que está dominando o mundo (já domina a Europa e a América Latina), irá lidar com esses regimes ditos socialistas nacionalistas.

    Isso me faz lembrar da Europa às vésperas da 2a GM, com o socialismo internacionalista de um lado e o socialismo nacionalista do outro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.