Eleições presidenciais no Haiti são adiadas

A data do pleito mudou de setembro para novembro
-Publicidade-
O presidente assassinado do Haiti Jovenel Moïse, quando tomou posse, em 2017
O presidente assassinado do Haiti Jovenel Moïse, quando tomou posse, em 2017 | Foto: Divulgação/Flickr

Na quarta-feira 11, o conselho eleitoral provisório do Haiti anunciou que as eleições presidenciais, antes previstas para setembro, foram adiadas para 7 de novembro. De acordo com o órgão, a votação que define as cadeiras no Parlamento e o referendo sobre a reforma constitucional que institui um regime presidencialista pleno no país acontecerão no mesmo dia. O segundo turno do sufrágio pelo Executivo, caso necessário, ficou marcado para 23 de janeiro, junto com as disputas pelos cargos municipais.

Leia também: “Presidente do Haiti é assassinado na residência oficial, diz premiê”

A reforma tinha o apoio do presidente Jovenel Moïse, assassinado em 7 de julho. O país está sendo governado pelo primeiro-ministro, Ariel Henry, anunciado no cargo antes da morte do político.

-Publicidade-

Leia mais: “Quem matou o presidente do Haiti?”

Até o momento, foram presos 44 acusados de envolvimento no homicídio. Entre eles, 12 policiais haitianos, 18 mercenários colombianos e dois americanos. O ex-responsável pela segurança de Moïse também foi detido.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro