Embaixador alerta para debandada de empresas se Brasil aceitar Huawei

"É necessário proteger a propriedade intelectual", afirmou Todd Chapmann
-Publicidade-
Sede da Huawei, na China | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
Sede da Huawei, na China | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR | Sede da Huawei, na China | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR

“É necessário proteger a propriedade intelectual”, afirmou Todd Chapmann

brasil
Sede da Huawei, na China | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
-Publicidade-

O embaixador norte-americano no Brasil, Todd Chapmann, afirmou que o país pode sofrer com a saída de empresas, caso aceite fazer negócios com o gigante de tecnologia chinês Huawei. “Estamos vendo no mundo que há um receio de empresas que estão baseadas na propriedade intelectual de fazer investimentos em países onde a propriedade intelectual não seja protegida”, afirmou ele, ontem, em entrevista ao jornal O Globo. Segundo o diplomata, a informação não será segura no Brasil, porque o governo chinês pode pedir à Huawei que os dados dos usuários sejam compartilhados.

Leia também: “Brasil tem de se proteger da Huawei, alerta John Bolton”

“A maior exportação dos EUA é inteligência, propriedade intelectual. Temos que proteger isso. E o Brasil tem de fazer o mesmo. Ou vai continuar exportando produtos primários. E não de alta tecnologia”, observou. Além disso, Chapmann listou outros países, como o Japão e o Reino Unido, que estão banindo a Huawei. Também garantiu que os Estados Unidos estão dispostos a ajudar o presidente Jair Bolsonaro a comprar equipamentos de 5G de outros fornecedores que não a estatal chinesa, acusada de espionagem. “Estamos abertos a oferecer esse financiamento”, garantiu o embaixador.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.