Pesquisadores encontram 14 descendentes vivos de Leonardo Da Vinci

Pesquisa remonta a linhagem masculina contínua de 690 anos do artista
-Publicidade-
Foto: Divulgação/Getty Imagens
Foto: Divulgação/Getty Imagens

Uma pesquisa sobre a história do gênio Leonardo Da Vinci revelou 14 descendentes vivos. Residentes da Toscana, na região central da Itália, os parentes têm idades entre 1 e 85 anos. O estudo remonta a linhagem masculina contínua de 690 anos, desde o avô de Leonardo, Michele, que nasceu em 1331, passando por 21 gerações e incluindo cinco ramos familiares.

Alessandro Vezzosi e Agnese Sabato, os historiadores responsáveis pelo levantamento, querem mapear o genoma de Leonardo, com a finalidade de ter maior compreensão da genialidade do artista, além de dados sobre sua vida: envelhecimento prematuro, o fato de ser canhoto, possíveis doenças, entre outras informações.

Embora não tenha casado ou tido filhos, Da Vinci teve pelo menos 22 meio-irmãos. Ele nasceu fora do casamento, em 1452, perto da cidade montanhosa de Vinci, na Toscana. Seu pai, Piero, era advogado e tabelião florentino.

-Publicidade-

Restos mortais do artista estão desaparecidos há 300 anos

Falecido em 1519, enterraram-no na capela de Saint-Florentin, no Chateau d’Amboise, que fica no vale do Loire, na França. Contudo, a capela foi destruída durante a Revolução Francesa, mais de 200 anos depois. Os ossos que se acredita serem de Da Vinci foram recuperados e enterrados na capela menor do castelo, Saint-Hubert. Pesquisadores estão trabalhando com o Projeto de DNA Leonardo Da Vinci, para determinar se os restos mortais enterrados na capela Saint-Hubert são do artista.

Leia também: “E tem início a colonização do espaço”, artigo de Dagomir Marquezi publicado na Edição 66 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. desculpe, mas acho que tem algo a ser ajustado; se ele não teve filhos não pode existir descendentes. Ele teve meio-irmãos. Então, as pessoas indicadas como descendentes são parentes genealógicos a partir dos pais dele. Portanto, não podem ser descendentes dele e sim dos pais (pai ou mãe). Os descendentes da família devem ser dos seus meio-irmãos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site