Europeus protestam contra ‘passaporte da vacina’

As manifestações foram registradas na França, na Itália e no Reino Unido
-Publicidade-
Manifestantes franceses contrários ao passaporte da vacina
Manifestantes franceses contrários ao passaporte da vacina | Foto: reprodução/Redes Sociais

No sábado 24, cerca de 170 mil franceses foram às ruas para protestar contra a imposição do ‘passaporte da vacina’. O documento é um certificado digital que atesta se o usuário teve covid-19 nos seis meses anteriores, se está completamente vacinado ou se tem um teste negativo para a doença realizado nas últimas 24 horas. Desde o dia 21, sua apresentação é obrigatória no país para os cidadãos que queiram ir a bares, restaurantes e eventos culturais. “Liberdade, não sou sua cobaia”, resumia um slogan estampado em um cartaz.

Também ocorreram protestos contra medidas similares em Londres, no Reino Unido, e em quatro importantes cidades da Itália (Roma, Milão, Nápoles e Turim) — onde os manifestantes gritavam “Liberdade!” e “Abaixo a ditadura!”. “Melhor morrer livre que viver como escravo”, dizia uma das faixas italianas.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. O serviço militar é obrigatório para pessoas do sexo masculino. Se a pessoa não se apresentar, ninguém irá pegá-la à força e levá-la a um quartel.

    O mesmo com o voto. Ninguém é levado às urnas sob coação.

    Deixar de praticar injustificadamente esses atos traz consequências.

    É no mesmo com a vacina. Não que se vacinar? Ok. Ninguém irá ser vacinado à força. Mas não se vacinar importará na restrição de alguns direitos para o bem coletivo.

    Não dá pra viver em sociedade sem contribuir para a paz social ou com a saúde pública.

    É assim na democracia. É assim que prevê nossa CF: “ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei”.

    Sei que para muitos pensar diferente e expor esse pensamento com argumentos é ofensivo, mas esse é espaço para o debate de ideias. Não adianta ofender-me.

  2. Mais um comentário de um imbecil. Quem se vacinou não está protegido? Meu corpo, minhas regras. Não vou tomar a vacina e isso tem que ser respeitado. Vá procurar o que fazer seu infeliz.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.