-Publicidade-

Facebook vai censurar ‘fake news’ sobre covid e vacinas

Rede social promete ampliar a vigilância em grupos, páginas e contas pessoais de usuários
Conforme a empresa de mídia, a medida é uma forma de barrar “movimentos antivacina”
Conforme a empresa de mídia, a medida é uma forma de barrar “movimentos antivacina” | Foto: Divulgação/Flickr

O Facebook anunciou que irá censurar fake news sobre o coronavírus e as vacinas contra a covid-19 divulgadas em grupos, páginas e contas pessoais. Na segunda-feira 8, a rede social garantiu que serão eliminados comentários até então permitidos na plataforma e no Instagram, como, por exemplo, os que garantem que o vírus chinês foi criado por humanos e que os imunizantes não são eficazes.

Conforme a empresa de mídia, a medida é uma forma de barrar “movimentos antivacina”. “Começaremos a aplicar esta política imediatamente, focalizando especialmente nas páginas, grupos e contas que não respeitem essas regras, e continuaremos ampliando a vigilância”, informou a empresa, em nota, ao mencionar que a decisão foi tomada depois de uma reunião na Organização Mundial da Saúde.

Leia também: “A censura ‘cidadã’ exercida pelas Big Techs”, artigo publicado na edição 45 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês