Falta gasolina na Venezuela, país com a maior reserva mundial de petróleo

Mais uma conquista do "Socialismo do século XXI"
-Publicidade-
O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro | Foto: Cancillería del Ecuador/Wikimedia
O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro | Foto: Cancillería del Ecuador/Wikimedia | Maduro - Assembleia - Nacional - CNE

Desabastecimento de gasolina chegou a Caracas, cidade que até agora era poupada da falta de combustíveis

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro
O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro | Foto: Cancillería del Ecuador/Wikimedia
-Publicidade-

Os moradores de Caracas estão sofrendo com a falta de gasolina nos postos. Essa situação ocorre num contexto que os venezuelanos estão chamando de  “tempestade perfeita”, com a queda do preço do petróleo, as sanções que o país sofre e a pandemia, que diminuiu drasticamente a demanda global por combustível.

“Se isso se agravar, vamos entrar em um forte caos”, afirmou a médica Neila López, que estava numa fila de mais de 100 caros em um dos poucos postos com combustível da capital venezuelana.

O desabastecimento não é algo novo para os venezuelanos. O país sofre um colapso econômico, mas faltar gasolina em Caracas é novidade. No interior, isso já é comum há muitos anos, de acordo com o jornal El Nacional.

O ditador Nicolás Maduro afirma que isso é culpa das sanções impostas pelos Estados Unidos e que vai implementar um “plano especial” contra o desabastecimento.

A Venezuela é o país com as maiores reservas mundiais de petróleo. Em 2008 a PDVSA, a estatal de petróleo do país, produzia até 3,2 milhões de barris por dia. Atualmente, esse número caiu para 865 mil, segundo dados da Opep.

Das seis refinarias que existem no país, somente duas estão em funcionamento e com apenas 6% de sua capacidade, afirma o economista Rafael Quiroz para o site de notícias independente El Pitazo.

Quiroz calcula que, para o abastecimento interno do país, sejam necessários 135 mil de barris por dia e que a capacidade de refino esteja em 55 mil baris. Ou seja, a Venezuela deve importar combustível para suprir sua necessidade.

Porém, como consequência da ditadura do socialista Maduro, que levou o país à hiperinflação e falta crônica de produtos básicos, o país sofre sanções internacionais por reprimir seu povo e manter ligações com grupos terroristas e de tráfico de drogas. O próprio Maduro é acusado pelos Estados Unidos de criar uma rede internacional de tráfico de drogas.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site