Revista Oeste - Eleições 2022

Feminista é investigada por dizer que homens biológicos não podem ser lésbicas

Se condenada, Christina Ellingsen pode pegar três anos de prisão
-Publicidade-
Christina Ellingsen é uma feminista norueguesa
Christina Ellingsen é uma feminista norueguesa | Foto: Reprodução

A norueguesa Christina Ellingsen, da organização feminista Women’s Declaration International (WDI), está sob investigação policial por escrever um tuíte em que critica um grupo de ativismo trans chamado Foreningen FRI.

“Por que a FRI ensina aos jovens que homens podem ser lésbicas? Isso não é terapia de conversão?”, perguntou Christina.

Ela também pôs em xeque a legitimidade da declaração da conselheira da FRI, Christine Jentoft, que se identificou como lésbica (apesar de ter nascido homem biológico). “Jentoft, que é homem e conselheiro da FRI, apresenta-se como lésbica”, afirmou. “É assim que funciona a maluca organização que supostamente trabalha para proteger os interesses de jovens lésbicas. Como isso ajuda as jovens lésbicas, quando os homens afirmam ser lésbicas também?”

-Publicidade-

E continuou. “Você é um homem, não pode ser mãe”, escreveu Christina, referindo-se a Christine. “Normalizar a ideia de que os homens podem ser mães é uma forma definida de discriminação contra as mulheres.”

As leis norueguesas sobre “crimes de ódio” se tornaram mais draconianas no ano passado, para tornar a crítica à ideologia de gênero um crime. Se for condenada, Christina pode pegar até três anos de prisão.

“Para certos grupos, o fato de que mulheres e meninas são mulheres e que homens não podem ser mulheres, meninas, mães ou lésbicas é considerado odioso”, disse Christina, ao portal feminista Reduxx. “O fato de a polícia ser legalmente capaz de investigar e perseguir mulheres que se engajam nos direitos das mulheres é preocupante.”

Leia mais: “Homens biológicos vencem prova de ciclismo feminino”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

22 comentários Ver comentários

  1. Nos meus tempos de juventude era normal os nascidos homens serem “lésbicos”, só não precisavam “virar mulher” para se descobrir “lésbico”🤣 as coisas nesse planeta estão ficando muito estranhas…

  2. João se identifica como Maria, que gosta de Marias. Maria se identifica como João, que gosta de Joões. Agora eu era o herói, e o meu cavalo só falava inglês. João e Maria, versão 2022.

  3. Falta do que fazer. Na hora que faltar comida vão esquecer todas essas picuinhas. A merda é que essas picuinhas estão tomando espaço. E pouca gente pretende empurrar sua ideologia sobre muita gente, como se fôssemos obrigados a aceitar. Não há liberdade de escolha. Não há liberdade de ações. Não há liberdade para falar. Não há liberdade de imprensa…

  4. Que pereçam vítimas do próprio veneno que se empenham a destilar. No Dia Internacional da Liberdade de Expressão.
    O ocidente corre a passos largos em direção à autodestruição.

  5. Ah garoto esperto !

    Diz que é mulher trans para ficar no meio da mulherada, e logo depois diz que é lésbica para pegar geral.

    Sabide esse menine !

  6. se o homem trans se sentir mulher , porque ele (a), nao pode ser lesbica ?, querem mudar a ordem natural das coisas , no fim vai dar no mesmo , homem que se sente mulher vai procurar mulher que se sente homem , vai virar um casal , kkkkkkk

  7. Acabou. Não tem mais homem, mulher, etc. Temos que definir que à partir de agora tem os XX e os XY. Só assim, volta ao prumo, pois ninguém pode mudar a cromossomia que Deus criou. Simples, né …

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.