Inteligência dos EUA advertiu Biden em julho sobre a queda do Afeganistão para o Talibã

É o que mostram relatórios obtidos pelo jornal The New York Times
-Publicidade-
No mesmo mês, Biden deu declarações de que seria improvável a queda do Afeganistão
No mesmo mês, Biden deu declarações de que seria improvável a queda do Afeganistão | Foto: Reprodução/Twitter

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, tinha conhecimento da possível queda do Afeganistão para o Talibã desde julho deste ano. É o que garante reportagem do jornal The New York Times, publicada nesta quarta-feira, 18, com base em relatórios da Inteligência norte-americana.

Na papelada, agentes de espionagem consideram “improvável” que o então presidente do país asiático, Ashraf Ghani, resistisse às investidas dos extremistas. Os documentos revelam que a Casa Branca sabia que a tomada de distritos pelo ajuntamento de radicais os levaria à capital, Cabul.

As evidências põem em xeque as declarações de Biden feitas naquele mês, segundo as quais o Afeganistão não cairia em razão de seu poderio militar. O democrata deu garantias públicas de que as coisas estavam normalizadas. Além disso, mostra que o governo se omitiu na ajuda ao povo afegão.

-Publicidade-

Leia também: “A fraqueza explícita diante dos adversários”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 55 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro