Irã diz estar pronto para retomar conversas nucleares, mas não sob ‘coação’ ocidental

No mês passado, europeus expressaram 'grande preocupação' com capacidade de enriquecimento de urânio do país persa
-Publicidade-
Presidente do Irã, Ebrahim Raisi | Foto: Reprodução/IRNA
Presidente do Irã, Ebrahim Raisi | Foto: Reprodução/IRNA

O presidente do Irã, Ebrahim Raisi, afirmou no sábado 4 que está disposto a retomar conversas sobre o acordo nuclear de 2015, mas não sob pressão do Ocidente. O mandatário disse que busca negociações que levem à flexibilização das sanções dos Estados Unidos.

Em entrevista a agência oficial IRNA, o mandatário apontou as negociações nucleares como “centrais” para o governo persa, mas garantiu que elas “não terão sucesso se continuarem sob coação”. O Irã insiste que seu programa nuclear é pacífico.

Leia mais: “Franceses voltam às ruas contra passaporte sanitário”

-Publicidade-

No mês passado, França, Alemanha e Reino Unido expressaram “grande preocupação” com as avaliações da Agência Internacional de Energia Atômica sobre a capacidade de enriquecimento de urânio do Irã. O país está elevando o enriquecimento de urânio a um nível semelhante ao de armas.

Acordo nuclear

Reino Unido, Alemanha, China, Rússia, Estados Unidos, França e Irã assinaram em 2015 um acorno nuclear, que garante o cancelamento das sanções em troca da limitação do programa nuclear iraniano.

No entanto, sob a então presidência de Donald Trump, os EUA saíram do acordo em 2018 e impuseram sanções ao país, levando o Irã a começar a contornar gradualmente os termos do acordo em 2019.

Joe Biden, ao assumir a Casa Branca em janeiro, retirou algumas sanções, mas impôs novas restrições às transações com o Teerã, sem mudar significativamente a situação.

Com informações da Sputnik Brasil

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. Essas negociações depende muito a segurança de Israel.O maior desejo iraniano é o extermínio completo do Estado Judeu e isso é inadmissível.
    O povo judeu já foi quase exterminado por um louco diabólico e isso não pode se repetir.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro