-Publicidade-

Johnson começa a testar vacina contra covid-19 em jovens de 12 a 17 anos

Serão cerca de 1.700 voluntários e os resultados poderão ser anunciados no segundo semestre do ano
Criança sendo vacinada | Foto: CDC/Unsplash
Criança sendo vacinada | Foto: CDC/Unsplash

A Johnson & Johnson começou um estudo com adolescentes de 12 a 17 anos para analisar a eficácia de vacina contra a covid-19 nessa faixa etária. Após a análise dos primeiros dados da fase 2, a expectativa é que o estudo seja expandido para pessoas ainda mais jovens.

O ensaio está atualmente inscrevendo participantes na Espanha e no Reino Unido; as inscrições começarão em breve nos Estados Unidos, Holanda e Canadá, seguidos pelo Brasil e Argentina.

Leia mais: “Covid-19: Anvisa recebe pedido para uso emergencial de dois medicamentos”

“É vital que desenvolvamos vacinas para todos, em todos os lugares, para ajudar a combater a propagação do vírus com o objetivo de voltar à vida cotidiana”, disse o diretor científico da Johnson, Paul Stoffels.

Segundo informou a empresa norte-americana nesta sexta-feira, 2, serão cerca de 1.700 voluntários adolescentes na faixa de 12 a 17 anos. Os resultados poderão ser anunciados no segundo semestre do ano.

Mathai Mammen, chefe global da Janssen, destaca que a farmacêutica também está “discutindo com as autoridades de saúde e trabalhando arduamente para iniciar estudos em mulheres grávidas”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.