Revista Oeste - Eleições 2022

Peaky Blinders da vida real roubam diamantes na Holanda

Vídeos publicados nas redes sociais mostram homens bem vestidos roubando joias preciosas
-Publicidade-
| Foto: Reprodução/ Wikimedia Commons
| Foto: Reprodução/ Wikimedia Commons | | Foto: Reprodução/ Wikimedia Commons

Um grupo de quatro assaltantes armados roubou na terça-feira 28 um diamante que estava exposto na Feira Europeia de Belas Artes (TEFAF), na cidade de Maastricht, na Holanda. O crime aconteceu em plena luz do dia e despertou atenção na internet pela vestimenta dos ladrões. A ação lembrou a série Peaky Blinders, em exibição na Netflix.

Em vídeos publicados nas redes sociais, os quatro homens aparecem de boina e blazer, além de estarem com o rosto descoberto. Enquanto um deles quebrava uma vitrine com uma marreta, outros dois apontavam armas de fogo para manter os visitantes longe da cena. Joias que estavam expostas acabaram sendo levadas.

“Um começou a bater e os outros afastaram as pessoas, assustando todo mundo. Eu também vi uma arma. Foi muito rápido e durou muito pouco tempo, mas ainda estou tremendo um pouco”, disse um dos visitantes à rádio holandesa Nos.

De acordo com a polícia da Província de Limburgo, onde o crime aconteceu, dois homens, de 22 e 26 anos, ambos da Bélgica, foram presos logo depois do roubo. Eles estavam dentro de um carro de fuga. “Eles fugiram e começamos a busca. Havia quatro suspeitos, dois foram presos”, confirmou o porta-voz, Win Coenen.

| Foto: Reprodução/ Twitter

Organizadores da Feira Europeia de Belas Artes informaram que ninguém ficou ferido durante o incidente. Segundo eles, a vitrine quebrada pelos ladrões continha joias com diamantes da marca Symbolic & Chase, da Inglaterra. O prejuízo do roubo e o valor das peças ainda não foram anunciados.

“Ninguém ficou ferido durante o incidente. Os procedimentos rigorosos de segurança da feira foram seguidos e todos os visitantes foram evacuados com sucesso”, afirmaram os organizadores do evento, por meio de nota.

Outros episódios

Esta foi a primeira feira presencial da TEFAF desde 2020, quando começou a pandemia de covid-19. A exposição é considerada uma das maiores e mais importantes da Europa. O evento reúne milhares de visitantes anualmente, devido ao acervo de antiguidades, como pinturas, livros raros, móveis e joias, que, além de serem vistos, podem ser comprados.

Mas o crime de terça-feira não foi o primeiro da história do evento. Em 2010, um anel de platina, feito de safira rosa, e um pingente de diamantes teriam sido roubados. As relíquias, da joalheria londrina Hancock’s, valiam cerca de € 860 mil (aproximadamente R$ 4,8 milhões)

Assine a Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.