OMS: Ômicron pode acelerar fim da pandemia na Europa

Hans Kluge, diretor regional da Organização Mundial da Saúde, disse que a nova variante poderá infectar 60% dos europeus antes de março
-Publicidade-
Sede da Organização Mundial da Saúde (OMS) | Foto: Denis Balibouse - Reuters
Sede da Organização Mundial da Saúde (OMS) | Foto: Denis Balibouse - Reuters

A variante Ômicron do coronavírus inaugurou uma nova fase da pandemia de covid-19 na Europa e pode acelerar seu fim, disse Hans Kluge, diretor regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa. Segundo ele, a variante ainda poderá infectar 60% dos europeus antes de março.

“É plausível que a região esteja se aproximando do fim da pandemia”, disse Hans Kluge à AFP.

“Assim que a onda da Ômicron se acalmar, haverá imunidade por algumas semanas e meses, seja graças à vacina ou porque as pessoas terão sido imunizadas pela infecção, e também uma queda devido à sazonalidade”, afirmou Kluge.

-Publicidade-

No entanto, o diretor da OMS afirma que a Europa não está numa “era endêmica”, o que tornaria a covid-19 uma doença semelhante à gripe. “Endêmico significa que podemos prever o que vai acontecer. Este vírus tem sido uma surpresa mais de uma vez. Portanto, temos que ser cautelosos”, disse Kluge.

Entenda as diferenças entre epidemia, endemia e pandemia

De acordo com o médico infectologista Edimilson Migowski, professor de medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), os termos endemia, epidemia e pandemia são utilizados para descrever o alcance de uma doença, sem guardar relação com a letalidade delas.

Confira as diferentes classificações, segundo Migowski:

Endemia:  situação em que uma doença infecciosa está presente há algum tempo em alguma região. Assim, sua dinâmica é melhor entendida e há possibilidade de estimar o número de casos esperados. Quando o número está dentro do limite esperado, é chamado de endemia. Um exemplo disso é a febre amarela: o Norte do Brasil é considerado uma região endêmica da infecção.

Epidemia: quando existe uma dispersão e crescimento de alguma doença de forma acima do esperado para a série histórica da enfermidade. Depois de atingir diversos países na África, o ebola passou a ser considerado uma epidemia em 2014.

Pandemia: é o nome dado quando a doença tem alcance global. Neste caso, é a OMS quem faz a determinação. Um dos critérios utilizados é a transmissão ativa em pelo menos três continentes, afetando frequentemente um grande número de pessoas. Antes da covid-19, a gripe A (ou gripe suína) foi declarada uma pandemia em 2009.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.