OMS quer renomear varíola dos macacos porque nome é ‘discriminatório’ à África

‘Necessidade urgente’ foi proposta por mais de 30 pesquisadores, que também alegam preconceito contra homens gays
-Publicidade-
A varíola dos macacos vai mudar de nome
A varíola dos macacos vai mudar de nome | Foto: Reprodução/Flickr

A Organização Mundial da Saúde (OMS) deve renomear “o mais rápido possível” a varíola dos macacos. Isso porque, segundo a entidade, aquele nome é racista e discriminatório contra a África.

Mais de 30 pesquisadores assinaram um documento em que afirmam que havia uma “necessidade urgente” de mudar o nome da doença, que atingiu principalmente homens gays e bissexuais, informou, nesta quarta-feira, 15, o Daily Mail. Eles escreveram o seguinte: “A nomenclatura desse vírus africano não é apenas imprecisa, mas também discriminatória e estigmatizante”.

“Outros grupos alertaram para o estigma na comunicação sobre a varíola”, informou a Bloomberg. “No fim de maio, a Associação de Imprensa Estrangeira da África pediu à mídia ocidental que parasse de usar as fotos de pessoas negras. Como qualquer outra doença, a varíola pode ocorrer em outras regiões do mundo e afligir qualquer pessoa, independentemente de raça ou etnia.”

-Publicidade-

Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS, confirmou que o vírus será renomeado. “A organização está trabalhando com parceiros e especialistas de todo o mundo na mudança do nome do vírus”, disse o etíope. “Faremos o anúncio do novo nome o mais rápido possível.”

O vírus é endêmico da África Central e Ocidental, mas está se espalhando para pelo menos 40 países. Os sintomas incluem febre, dor de cabeça intensa, dores musculares, dor nas costas, baixa energia e erupção cutânea. “As lesões podem ser planas ou ligeiramente inchadas, preenchidas com fluido claro ou amarelado, e podem então criar crostas, secar e cair”, explica a OMS. “O número de lesões em uma pessoa pode variar de alguns a vários milhares. De maneira geral, elas se concentram no rosto, na palma das mãos e na sola dos pés, mas podem se espalhar para a boca, para os genitais e para os olhos.”

Leia também: “Varíola dos macacos: o que se sabe sobre a doença”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

27 comentários Ver comentários

  1. A varíola dos macacos era uma zoonose, agora tornou-se uma doença capaz de matar pessoas imunodeficientes portadoras do HIV. Não é hora de discutir ideologia o direitos LGBT, mas sim de interditar os locais onde a transmissão da doença ocorre, tais como motéis, saunas e casas de massagem. Do contrário, toda a população estará coberta de pústulas em menos de um ano.

  2. Os unicos parceiros da OMS sao tao pilantras como eles. Essa “generosidade” tenta acobertar os reais motivos dessa quadrilha gigante q usa meios de comunicacao para disseminar o terror por meio de “doencas” e narrativas de preconceito. Pudera houvesse mesmo uma forca maior q tudo isso e pusesse um fim nessa corja q so aumenta. A quadrilha eh muito maior do q se supoe, e avanca alem mar.

  3. Bom… Quando ouvi falar da doença jamais tinha pensado em homossexualismo ou África… Afinal macaco tem em todo lugar. Visto que as pessoas comem qualquer coisa hoje em dia, dá pra imaginar que veio de um lugar que se alimenta da carne do animal ou tem contato constante com eles, com Índia etc. Mas… Como tudo hoje é preconceito mal posso imaginar a brilhante mente por trás disso. Tem cura? Não..? Então vamos inventar algo pra distraí-los…

  4. .. quanga ignorância e insanidade .. no caso é o velho primata mesmo na verdade hoje bem mais digno que certos humanóides sem cérebro nenhum.

  5. A verdade que a mídia desinformadora quer esconder é que a tal “varíola do macaco” é uma doença que acomete praticamente apenas homens gays e se propaga pelo contato íntimo.

  6. Só pq 90% dos contaminados são homoafetivos ou possuem uma atividade sexual mais aberta, tipo vulgar, não pode relacionar a eles, é preconceito. – Estão escondendo a realidade para preservar um grupo q é o maior disseminador da doença. Triste essas Organizações, tipo OMS, triste.

  7. Varíola dos macacos… eles mesmo sugerem ser uma denominação racista implícita, provávelmente, eles mesmo, esses hipócritas já fazem a ligação de macacos com os negros africanos. Então, quem são os racistas aí? Honestamente, eu nunca fiz essa correlação desde quando ouvi esse nome pela primeira vez, isso acontece, a meu ver com mentes poluídas. Só pode. Vão procurar o que fazer de mais útil para a humanidade, seus escrotos.

  8. A maior doença do mundo é a “loucura das narrativas”. Macacos existem no mundo todo. Associar macacos a africa, ou a gays, só na cabeça de gente doente.

  9. Vai se chamar VARIOLA DO HOMEM BRANCO SAFADO QUE VIAJOU PELO MUNDO! OU VARIOLA DO HOMEM E DA MULHER BRANCA SAFADÃO! OU MERDA DA VARIOLA DO HOMEM VEABVI ETERO.

  10. Tudo bem, põe varíola das girafas, então. É errado, e então já temos mais um ponto a favor da mudança: causar erro e desinformação. Ou do leão. Só não pode ser mico leão dourado, senão dá no mesmo.

  11. Então é só trocar o nome da doença que resolve o problema? Poderia ser “varíola da bixarada” pelo menos não discrimina nenhum animal ou raça. É super “inclusivo”.

  12. Varíola dos macacos é racista porquê? Faz alusão a alguma raça??? Por enquanto só soube de casos em homens e o primeiro surto foi numa sauna gay, logo, obviamente será associada a um comportamento. Não adianta tentar transformar em pandemia explosiva

  13. Mais uma estupidez de uma associação que durante a pandemia so evidenciou que o mundo não precisa de uma associação nos moldes desta.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.