ONU volta a condenar ‘embargo’ dos Estados Unidos a Cuba

Ilha comunista critica medida adotada pelos norte-americanos
-Publicidade-
Bruno Rodríguez Padilla é chanceler de Cuba
Bruno Rodríguez Padilla é chanceler de Cuba | Foto: Reprodução/Flickr

A Organização das Nações Unidas (ONU) condenou, pela 29ª vez, o embargo norte-americano imposto a Cuba há quase seis décadas — no caso, as empresas dos Estados Unidos podem vender alimentos e medicamentos aos cubanos.

Foram 184 votos contra dois — os de Estados Unidos e Israel. O Brasil, que se opôs à resolução na última votação, feita em 2019, optou por não votar. Houve três abstenções: Ucrânia, Emirados Árabes Unidos e Colômbia, outro aliado de Washington. Realizado desde 1992, o voto anual de condenação ao embargo norte-americano contra a ilha comunista foi suspenso em 2020 devido à pandemia do novo coronavírus.

Em discurso presencial de 30 minutos na Assembleia Geral da ONU, o chanceler cubano Bruno Rodríguez Padilla comparou o embargo à pandemia. “Assim como o vírus, o bloqueio sufoca e mata — e deve acabar. Pátria ou morte! Venceremos!”, disse Rodríguez.

-Publicidade-

Leia também: “Cuba pretende liberar a criação de pequenas e médias empresas privadas”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comentários

  1. Conquanto tenha compreendido o decreto do embargo quando da assunção de Fidel Castro, com medidas contrárias aos direitos humanos (perseguição às crenças religiosas, opositores políticos, intelectuais e homossexuais), creio que o embargo apenas deteriora as relações entre as duas nações e a condição da maioria do povo cubano.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site