Palestino abre fogo em Jerusalém, mata 1 e deixa 4 feridos

Primeiro-ministro de Israel, Naftali Benett, anunciou o envio de novas equipes policiais para reforçar a segurança
-Publicidade-
Ação da polícia após ataque em Jerusalém | Foto: Reprodução/
Israel Foreign Ministry
Ação da polícia após ataque em Jerusalém | Foto: Reprodução/ Israel Foreign Ministry

Um terrorista do grupo Hamas abriu fogo neste sábado, 21, na Cidade Velha de Jerusalém, deixando um morto e quatro feridos. Rapidamente, o atirador palestino foi morto pela polícia.

O primeiro-ministro de Israel, Naftali Benett, anunciou o envio de novas equipes policiais para reforçar a segurança, após o segundo incidente violento em uma semana. “Agiremos por todos os meios e com mão pesada contra o terrorismo”, afirmou.

-Publicidade-

O autor dos disparos foi identificado como Abu Shekheidem, um homem de 42 anos militante do Hamas, que controla a Faixa de Gaza. O movimento islâmico é considerado terrorista por nações como Estados Unidos e as da União Europeia.

Na sexta-feira 19, o Reino Unido anunciou a intenção de também classificar o grupo como organização terrorista. O caso será apresentado ao Parlamento.

Sem assumir a autoria do ataque, o Hamas elogiou o atirador, chamando o incidente de uma “operação heroica”.

Disputa

O ato terrorista ocorreu perto da entrada de um santuário controverso, conhecido pelos judeus como o Monte do Templo e pelos muçulmanos como o Santuário Nobre.

A violência em torno do local, considerado sagrado por ambas as religiões, gerou uma série de confrontos anteriores entre Israel e os palestinos.

Além das grandes e complexas divergências entre os dois povos, Jerusalém é permanentemente um ponto de confronto de longa data entre as duas partes que reivindicam a cidade como sua capital.

O governo de Israel divulgou um breve vídeo da ação que neutralizou o terrorista:

Vítima era guia turístico

“O coração chora por Eliyahu Kaye, que foi morto esta manhã por um terrorista hediondo em Jerusalém. Eliyahu imigrou para Israel da África do Sul, serviu como paraquedista no 202º Batalhão e como seu ganha-pão era um guia de informações no Muro das Lamentações”, escreveu o primeiro-ministro.

“Compartilho a dor da família dos assassinados e peço que unamos à oração pela cura dos feridos, no severo tiroteio que ocorreu esta manhã na Cidade Velha. Houve uma ação muito rápida das nossas forças”, continuou Naftali Bennett.

Segundo o governo de Israel, ele “deveria se casar com sua parceira em seis meses”.

Ataques

Este é o segundo incidente violento em Jerusalém em menos de uma semana, dentro da cidade murada.

Na última quarta-feira, dois agentes israelenses foram feridos com uma faca por um palestino de 16 anos de um bairro de Jerusalém Oriental, morto durante o ataque.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. É interessante como eles consideram ataques covardes a desarmados como ato heróico.
    É costume lançar misseis para Israel escondidos em predios de aptos e ESCOLAS…. Vejam só… se escondem atrás de crianças….
    Eu reconheço q uma luta justa contra um inimigo maior que queira te escravizar passa para atos de guerrilha pq não há como ser de igual para igual mão não é isso o que eles fazem.
    Eles atacam até inocentes do próprio povo.
    Gente com uma covardia sem igual na minha concepção.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.