-Publicidade-

Papa Francisco ordena redução de salários de cardeais

Medida de Sua Santidade tem como objetivo salvar o emprego dos funcionários do Vaticano
Papa Francisco não quer demitir trabalhadores do Vaticano
Papa Francisco não quer demitir trabalhadores do Vaticano | Foto: Reprodução/Flickr

Para salvar o emprego dos funcionários do Vaticano em meio à pandemia de coronavírus, o papa Francisco ordenou corte de 10% dos salários dos cardeais. Segundo um porta-voz, os colaboradores de nível inferior não serão afetados pela redução dos vencimentos. A Santa Sé, órgão administrativo central da Igreja Católica em todo o mundo, pode ter de usar € 40 milhões em reservas pelo segundo ano consecutivo, enquanto a covid-19 prejudica suas finanças, informou o principal funcionário econômico do Vaticano. O órgão espera um déficit de cerca de € 50 milhões em 2021. A pandemia forçou os museus da cidade-Estado, tradicionais fontes de renda, a fechar as portas durante grande parte dos últimos 15 meses.

Leia também: “Fiéis se aglomeram no Iraque para ver o papa Francisco”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.