Para ‘evitar estigmas’, OMS muda nome da varíola dos macacos

Doença passa a ser chamada de Mpox
-Publicidade-
Há cerca de 75 mil casos de varíola dos macacos no mundo | Foto: Reprodução/Flickr
Há cerca de 75 mil casos de varíola dos macacos no mundo | Foto: Reprodução/Flickr

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou nesta segunda-feira, 28, a mudança do nome da varíola dos macacos ou monkeypox, em inglês, para Mpox. Desde junho, a organização discutia nomes menos “estigmatizantes” para a doença, que foi declarada uma emergência de saúde global em julho, e afetou, até agora, cerca de 75 mil pessoas no mundo todo, com 34 mortes. Em agosto, a OMS chegou a lançar uma consulta pública sobre o nome da doença.

Segundo a OMS, a decisão foi tomada depois de uma série de deliberações com especialistas globais e ambos os nomes — varíola dos macacos e Mpox — poderão ser utilizados durante o período de um ano, até as pessoas se acostumarem à nova nomenclatura.

“Quando o surto de varíola símia se expandiu, no início deste ano, linguagem racista e estigmatizante on-line em outros ambientes e em algumas comunidades foi observada e relatada à OMS. Em várias reuniões, públicas e privadas, vários indivíduos e países levantaram preocupações e pediram à OMS que propusesse uma maneira de mudar o nome”, afirmou a organização, em comunicado, para justificar a mudança do nome.

-Publicidade-

Para chegar ao novo nome, a organização ouviu diversos órgãos consultivos, com especialistas que representaram autoridades de 45 países diferentes. “As considerações para as recomendações incluíram justificativa, adequação científica, extensão do uso atual, pronúncia, usabilidade em diferentes idiomas, ausência de referências geográficas ou zoológicas e facilidade de recuperação de informações científicas históricas”, diz a entidade.

De acordo com a OMS, a doença não tem os macacos como hospedeiros. Porém, em 1958, quando o vírus foi isolado pela primeira vez, cientistas dinamarqueses utilizaram um macaco cinomolgo, espécie natural da Ásia, o que acabou criando o nome “monkeypox”, ou varíola dos macacos. Os principais animais que carregam o vírus são roedores, informou a OMS.

A doença, quando tratada precocemente, tem cura.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Enquanto a sociedade se preocupa com questões fúteis, as verdadeiras questões de direitos humanos são ignoradas em vários países muçulmanos e em ditaduras como Cuba, Nicarágua, Bolívia, China e Venezuela.

  2. Alguém me diz aí se o “M” de Mpox, não significa “M” de Monkey ou seja na prática só abreviou o nome estigmatizado.
    Não vi efetividade nenhuma neste caso, se eu estiver certo. Servirá apenas para enganar os menos atenciosos. Mas continuará sendo chamada do mesmo jeito.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.