Presidente da Argentina reivindica soberania sobre Ilhas Malvinas

'Não há lugar para o colonialismo', afirmou o peronista Alberto Fernández
-Publicidade-
Peronista mandou recado pelo Twitter
Peronista mandou recado pelo Twitter | Foto: Divulgação/Casa Rosada

A soberania sobre as Ilhas Malvinas pertence ao governo da Argentina. É o que afirmou o presidente do país, Alberto Fernández, na sexta-feira 2, dia em que se completaram 39 anos do início da guerra pela posse do arquipélago localizado no Atlântico Sul. Segundo o chefe do Executivo, é preciso retomar o diálogo com o Reino Unido de modo a controlar o território. “Hoje, como todo dia 2 de abril, honramos a memória de nossos heróis, veteranos e caídos na Guerra das Malvinas, e reivindicamos nossa soberania sobre o território. As Ilhas Malvinas eram, são e serão argentinas”, escreveu o peronista, no Twitter. “No século 21, não há mais lugar para o colonialismo”, acrescentou Fernández.

Luta pelas ilhas

Em 2 de abril de 1982, o regime militar que governava a Argentina lançou uma operação com a finalidade de recuperar as Malvinas, que desde 1833 são administradas pelo Reino Unido, o que levou a um conflito bélico que perdurou até a rendição dos sul-americanos, em 14 de junho do mesmo ano. À época, a primeira-ministra dos britânicos era Margaret Thatcher.

-Publicidade-

Leia também: “O alerta do tango argentino”, artigo de Rodrigo Constantino publicado na Edição 53 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro