Rússia intensifica ataques no leste da Ucrânia

Em razão da dificuldade de controlar Kiev, o Kremlin optou por assegurar o comando de Mariupol, Luhansk, Donetsk e Crimeia
-Publicidade-
Mariupol sofreu novos ataques russos
Mariupol sofreu novos ataques russos | Foto: Reprodução/Twitter

O Exército da Rússia está tentando assumir o controle da cidade de Mariupol, informaram as Forças Armadas da Ucrânia neste sábado, 16. Nos últimos dias, os soldados de Vladimir Putin intensificaram os ataques no leste ucraniano.

Cidade portuária do Mar de Azov, alvo de bombardeios intensos desde o início do conflito, Mariupol tem uma importância estratégica. Seu domínio pelo Kremlin representaria mais um progresso dos militares russos, que ocupam os territórios de Donbass, onde estão localizadas as repúblicas separatistas pró-Moscou (Luhansk e Donetsk), e da Península da Crimeia, anexada em 2014.

-Publicidade-

Na sexta-feira 15, a vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk, disse que nove corredores humanitários haviam sido abertos nas proximidades do Mar de Azov. Isso permitiu a fuga de quase 3 mil pessoas.

A resistência da Ucrânia impediu a tentativa inicial do Kremlin de derrubar o governo liderado pelo presidente Volodymyr Zelensky. Em razão da dificuldade de controlar Kiev, Moscou optou por assegurar o comando de Donbass, região predominantemente de língua russa.

Mas os ataques na capital ucraniana não cessaram. O major-general Igor Konashenkov, porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, informou na sexta-feira que seus militares atingiram uma fábrica de mísseis instalada perto de Kiev. Isso porque, um dia antes, a Ucrânia atingiu com dois mísseis o navio Moskva, considerado um dos mais importantes da Marinha de Moscou.

Leia também: “Devagar, malfeito e complicado”, artigo de capa publicado na Edição 102 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Deixem esse pessoal de lado, não se incomodem com eles. Eles fazem isso daí, desde a Idade do Bronze, quandos os Cimérios viviam brigando com os Citas. Os Cimérios eram a tribo de Conan, o Bárbaro lembram? Pois é…

  2. Isso vai acabar por espalhar por toda a Europa graças àquele velho decrépito que já está a ver fantasmas e tentar cumprimentá-los, vai acabar por arruinar o continente europeu e preservando o seu país, aliás como sempre fazem. Depois da ruína, vem oferecer ajuda financeira e material, só que isso pode mudar de mãos desta vez a China aguarda, pacientemente.

    1. Não fosse pelos americanos a Europa Ocidental hoje estaria falando alemão ou russo. E provavelmente a América latrina hoje seria uma grande Cuba castrista ou uma Venezuela chavista.
      Decrépito ou não, Biden está ajudando a Ucrânia e por tabela o mundo ocidental a conter uma ditadura imperialista e assassina.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.