Rússia limpa destroços do teatro de Mariupol para ‘Dia da Vitória’

Local já serviu como principal abrigo para refugiados ucranianos
-Publicidade-
A vitória russa em Mariupol deu a Putin uma ponte terrestre no leste ucraniano
A vitória russa em Mariupol deu a Putin uma ponte terrestre no leste ucraniano | Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Ucrânia comunicou que militares russos estão limpando os destroços de um teatro em Mariupol, cidade ucraniana a 800 quilômetros ao sul da capital, Kiev. Trata-se de um dos preparativos para desfile do Dia da Vitória, em 9 de maio. A data comemora a vitória da então União Soviética sobre os nazistas.

“Os russos estão limpando urgentemente as ruas e o local”, informou a agência de Inteligência de defesa da Ucrânia, na quarta-feira 4. “Estão tirando os destroços, corpos dos mortos e as munições detonadas.”

Antes de ser destruído durante um ataque russo, o teatro servira como principal abrigo para os ucranianos refugiados. Após tomar Mariupol, a Rússia estuda transformar o local em um centro de celebrações.

-Publicidade-

Segundo a prefeitura de Mariupol, os moradores da cidade estão sendo forçados a limpar os escombros para que possam comer. “Trata-se de trabalho em troca de comida”, informaram.

O ataque ao teatro de Mariupol

O teatro foi bombardeado em 16 de março, deixando muitos mortos. Uma bandeira branca havia sido colocada no topo do local antes do ataque aéreo da Rússia, e a palavra “crianças” estava escrita no chão do prédio.

Líderes do Ocidente temem que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, use o Dia da Vitória para aumentar os ataques à Ucrânia. Putin declarou vitória na cidade de Mariupol no fim de abril, mesmo com alguns ucranianos escondidos na usina siderúrgica Azovstal.

A vitória russa em Mariupol deu a Putin uma ponte terrestre no leste ucraniano. Esse parece ser um “ar de respiro” do presidente russo, depois da invasão à Ucrânia ter completado mais de dois meses.

A Organização para Segurança e Cooperação na Europa informou em abril que o ataque ao teatro de Mariupol foi “uma violação flagrante do direito internacional humanitário, e aqueles que permitiram ou executaram o atentado cometeram um crime de guerra”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.