Sistema de pagamento transforma o metrô de Moscou em uma armadilha para dissidentes

Reconhecimento facial já levou à prisão de doze oposicionistas
-Publicidade-
Estação de metrô em Moscou. (Foto: reprodução de redes sociais)
Estação de metrô em Moscou. (Foto: reprodução de redes sociais) | Estação de metrô em Moscou. (Foto: reprodução de redes sociais)

Os usuários do metrô de Moscou não precisam mais de ticket para entrar nas 241 estações da capital. Um sistema de reconhecimento facial libera automaticamente a entrada na plataforma de embarque.

Ou não. As 200 mil câmeras instaladas já facilitaram a prisão de pelo menos 12 manifestantes a favor do líder de oposição, Alexander Navalny durante a saída de uma passeata. O sistema chamado Face Pay está sendo criticado por organizações de direitos humanos por causa da ausência de leis que protejam a privacidade de usuários.

Vladimir Putin numa das estações de metrô da capital russa (Foto: divulgação Kremlin)
-Publicidade-

“Dizem que essas câmeras estão instaladas para nossa segurança”, declarou a política Alyona Popova, de oposição ao presidente Vladimir Putin, ao jornal The Times. “Mas eles estão construindo realmente uma base de dados que identifica com quem você fala e por quanto tempo. Seu círculo social inteiro é identificado. Está sendo usado principalmente para propósitos políticos contra dissidentes”. O vice-prefeito de Moscou, Maxim Liksutov, negou as acusações.

Leia mais: O palácio bilionário de Vladimir Putin

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.