Taiwan não vai se curvar à China, garante presidente da ilha

De acordo com Tsai Ing-wen, o povo taiwanês seguirá livre
-Publicidade-
Tsai Ing-wen quer Taiwan independente da China
Tsai Ing-wen quer Taiwan independente da China | Foto: Reprodução/Flickr

A presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, disse neste domingo, 10, que a ilha não se curvará à pressão exercida pela China. A declaração da líder taiwanesa ocorre poucos dias depois de o Partido Comunista Chinês (PCC) intensificar as incursões no espaço aéreo internacional de Taiwan, com número recorde de voos militares. Conforme noticiou Oeste, a operação envolveu quase 150 voos.

“Ninguém pode forçar Taiwan a seguir o caminho que a China traçou para nós”, afirmou Tsai em discurso proferido durante a cerimônia do Dia Nacional, que comemora a independência da ilha. “Queremos um relaxamento das relações com Pequim. Não vamos agir precipitadamente, mas eles não devem ter a ilusão de que o povo taiwanês se dobrará sob pressão.”

Taiwan é democraticamente administrado por seu próprio governo desde 1949.

-Publicidade-

Leia mais: “O jogo do gigante”, reportagem de Cristyan Costa publicada na Edição 58 da Revista Oeste

Xi Jinping sobe o tom

No último sábado, 9, o secretário-geral do PCC, Xi Jinping, disse que o país concluirá a reunificação com Taiwan, ilha considerada como uma província rebelde pela ditadura socialista.

“A reunificação deve ser alcançada, e sem dúvida será alcançada”, asseverou Xi em discurso proferido durante a cerimônia de comemoração dos 110 anos da Revolução Xinhai. “A reunificação de forma pacífica é a mais alinhada com o interesse geral da nação chinesa, incluindo os compatriotas de Taiwan.”

Leia também: “Cem anos de opressão”, reportagem de Dagomir Marquezi publicada na Edição 67 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. O pau vai cantar na casa de Iá Iá.
    A imprensa mundial vai ficar perdidinha, sem saber pra que lado ir.
    Teremos o novo marco da imprensa num conflito de porte universal.
    Quem viver, verá.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.