Talibã declara volta do Emirado Islâmico do Afeganistão

Comandante anuncia retorno das leis utilizadas no primeiro governo do grupo extremista
-Publicidade-
 Foto: Reprodução/Flickr
Foto: Reprodução/Flickr

O Talibã anunciou nesta quinta-feira, 19, que o Afeganistão voltou a se chamar Emirado Islâmico do Afeganistão (EIA), o mesmo nome utilizado na primeira vez que os extremistas tomaram o país — período entre 1996 e 2001. A declaração foi divulgada em uma postagem de Zabihullah Mujahid, porta-voz que havia afirmado que o grupo teria atitudes mais moderadas.

Leia também: “Armas e equipamentos dos EUA ficaram sob domínio do Talibã”

Hoje, no entanto, Waheedullah Hashimi, um dos principais comandantes do Talibã, afirmou que o EIA deve seguir leis semelhantes ao primeiro governo do grupo extremista, sem a possibilidade da implantação de uma democracia.

-Publicidade-

Leia mais: “A tragédia do Afeganistão envergonha o Ocidente”, artigo publicado na Edição 73 da Revista Oeste

“Não haverá nada como um sistema democrático porque isso não tem nenhuma base no nosso país”, afirmou Hashimi. “Nós não vamos discutir qual será o tipo de sistema político que vamos aplicar no Afeganistão porque isso é claro: a lei é sharia [conjunto de regras islâmicas tradicionais], e é isso.”

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro