UE encomenda mais de 180 milhões de vacinas para combater variante Ômicron

Doses serão desenvolvidas pelas farmacêuticas BioNTech e Pfizer
-Publicidade-
Foto: Myke Sena/MS
Foto: Myke Sena/MS

Países integrantes da União Europeia (UE) compraram mais de 180 milhões de doses de vacinas adaptadas para o enfretamento da nova variante do coronavírus, a Ômicron.

“Os Estados-membros concordam em acionar uma primeira parcela de mais de 180 milhões de doses extras de vacinas adaptadas em nosso terceiro contrato com a BioNTech-Pfizer”, disse Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, em coletiva de imprensa.

O contrato firmado entre os laboratórios e o bloco europeu prevê a possibilidade de compra de mais 1,8 bilhão de doses até o ano de 2023. A primeira encomenda já começou a ser desenvolvida pelas farmacêuticas BioNTech e Pfizer e a entrega está prevista para março de 2022.

-Publicidade-

Apesar de as fabricantes terem concordado com o pedido da UE, ainda não se sabe se realmente será necessário fazer uma adaptação na fórmula das vacinas existentes.

“Embora acreditemos ser possível entregar uma vacina adaptada em março de 2022, ainda não sabemos se isso será necessário, e a disponibilidade exigirá autorização de órgãos reguladores”, informou a Pfizer.

Além disso, a Agência Europeia de Medicamentos anunciou que não existem provas conclusivas de que uma vacina adaptada para a Ômicron seja realmente necessária.

Com informações do site Exame

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.