A Copa América da discórdia

Competição de seleções será concluída em menos partidas do que os principais torneios em andamento na América Latina
-Publicidade-
Brasil é o país-sede da Copa América 2021
Brasil é o país-sede da Copa América 2021 | Foto: Reprodução/Conmebol

De acordo com informações do portal UOL, os jogadores da seleção brasileira de futebol estão insatisfeitos com a realização da Copa América no Brasil. O desagrado ficou evidente após o elenco recusar-se a conceder entrevista a jornalistas — ninguém fala sobre o assunto. Havia cinco coletivas de imprensa programadas para os três últimos dias, mas nenhuma foi realizada após a confirmação de que o Brasil será sede da competição de seleções.

Num primeiro momento, os jogadores teriam manifestado insatisfação durante conversa com o treinador da equipe, Tite, e o coordenador técnico, Juninho Paulista.

Depois, os atletas solicitaram reunião com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, que viajou do Rio de Janeiro a Teresópolis apenas com esse objetivo. O encontro foi realizado na última quarta-feira, 2 de junho, na Granja Comary. Uma das principais pautas foi a suposta falta de diálogo da entidade com o grupo de jogadores, já que a decisão de sediar a Copa América tornou a seleção alvo de críticas da imprensa.

-Publicidade-

Copa América será concluída em menos jogos do que os principais torneios em andamento na América Latina

Mesmo diante da pandemia do novo coronavírus, a Copa Libertadores da América, a Copa Sul-Americana e o Campeonato Brasileiro mantiveram o calendário de jogos inalterados.

No caso da principal competição continental de clubes, a Libertadores, realizam-se 30 jogos durante a fase inicial. Na fase de grupos, 96 partidas são contabilizadas. Na reta final, 29 disputas ocorrerão. Ao todo, serão 155 eventos.

A Copa Sul-Americana adota formato similar ao da Libertadores. Na primeira fase do torneio, 32 jogos são realizados. Na fase de grupos, registram-se 96 partidas. Na última fase, 29 eventos ocorrerão. Ao todo, serão 157 confrontos.

No Campeonato Brasileiro, contando as séries A e B, serão realizados 760 jogos, sendo 380 em cada uma das divisões.

Somadas as partidas disputadas na Copa Libertadores, na Copa Sul-Americana e no Campeonato Brasileiro, chega-se ao total de 1.072. Para não cansar o leitor, foram ignorados todos os confrontos de torneios nacionais dos países que compõem a América Latina, bem como das competições de nível inferior do futebol brasileiro.

A Copa América, motivo de discórdia em setores da imprensa, será concluída com 28 jogos. Entre os principais torneios em vigor no continente, nenhum realizará menos eventos do que a competição sul-americana de seleções.

Leia também: “Doria arrependeu-se do próprio acerto e recusou a Copa América”, artigo de J. R. Guzzo publicado em Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

17 comentários

  1. É uma hipocrisia nojenta desta gente, fica em casa com a dispensa cheia e salario no fim do mês e você que não tem o que comer e sem emprego que se dane, jogos do regional, Brasileirão, sul americana tudo bem pois é a Globlix que transmite e Cova America e desrespeito por que é o SBT, todos eles tomam Clroroquina. invermectina e muito no C……e o povo não pode por que não tem comprovação, eles roubam a Saúde, tem 43 processos, Sen DPVAT, mas eles é que estão certos e são corretos….em fim

    1. Essa é uma questão muito fácil de resolver. Façam a convocação. Quem não aceitar, nunca mais será convocado para nenhum outro jogo da seleção, incluindo os da Copa do Mundo. O mesmo acontecerá para quem jogar e fizer corpo mole. Convoquem jogadores que tenham amor à Pátria e não mercenários hipócritas. E aproveitem para trocar o técnico. Esse Tite é ridículo. E aproveitem para mandar a #globolixo para o inferno. Ninguém precisa dessa emissora. É só mentiras o tempo todo. Simples não? Entendeu, ou precisa desenhar?

  2. O maior responsável por essa palhaçada é o treinador da seleção, confesso opositor do atual presidente, se focasse no treinamento da seleção e não em policagem com certeza a seleção teria melhores resultados, quanto aos jogadores que recebem em ouro deveriam calar a boca, prestando um grande favor ao torcedor brasileiro

  3. O raciocínio é simples. Outros tantos campeonatos estão sendo normalmente disputados em todo o mundo e no Brasil. No limite, a “revolta” dos jogadores é um chilique proposital de pessoas com caráter duvidoso, na onda do ataque de menininha do outro narrador sem graça da Goebbels.

  4. Se perguntar a qualquer brasileiro hoje o nome de pelo menos três jogadores dessa seleção, quase ninguém saberá responder. Isso mostra a importância dessa merda para o Brasil

  5. Se os jogadores não vão dar entrevista, é uma grande resposta para a Seleção, ou seja, nada. Eles não dizem nada. Esse time não fala e não joga nada. Esse treinador não sabe nada de futebol muito menos de política.

  6. Pessoalmente, sou contra a ênfase que se dá ao futebol nesse país, em detrimento de outros esportes com muito maior importância, esforço pessoal e coletivo, como voleibol, basquete, atletismo etc. A mudança de opinião dos oportunistas e oposicionistas de ocasião não é nenhuma novidade.

  7. É ridícula a exploração dos jogadores da seleção para uma campanha política. Desde os 7×1 que a seleção já está bastante desprestigiada junto ao torcedor. Com essa palhaçada de fazer mimimi para os jogos no Brasil, a seleção vai afundar mais ainda. Se não fosse no Brasil, seria em outro país da região. Qual é a diferença?

  8. A data é FIFA nesses dias e não terão jogos nos seus times. Esses jogadores milionários não estão nem aí com Seleção Brasileira muito menos com Copa Améria, sempre foi assim, vinham passear. Agora com a chance de bem precisar jogar com essa estória de pandemia, juntou a fome com a vontade de comer. Deveriam dar chance a outros jogadores pois esses aí nunca ganharam nada com a Seleção.

    1. O Tite está com medo de disputar a Copa América. Esta com medo de perder a competição e junto seu emprego. Caso a competição fosse feita na Argentina iriam jogar e agora no Brasil não irão jogar. Se perdessem na Argentina tudo bem? E se perder no Brasil de 7 a 1 para a Venezuela? Kkkkkk

  9. Jogadores não querem participar, desconvoca e convoca quem queira jogar. Técnico também não quer trabalhar demite e contrata quem quer trabalhar. Quanta hipocrisia, ontem assistimos todos jogando no Brasil contra o Equador pelas eliminatórias da Copa do Mundo, para haver alguma coerência todos deviam se negar a jogar as eliminatórias e abrir mão de participar da Copa do Mundo. Aproveito para dizer que essa seleção de cabeças de bagre e esse técnico comunista fuleiro não farão falta.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro