Antes de não ir à PF, Bolsonaro reclama de ‘interferências no Executivo’

Segundo Bolsonaro, o governo federal sempre jogou com aquilo que ele jurou respeitar por ocasião da posse, a Constituição
-Publicidade-
Presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Estevam Costa/PR
Presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Estevam Costa/PR

Em evento no Palácio do Planalto nesta sexta-feira, 28, o presidente Jair Bolsonaro fez um rápido histórico do seu governo e disse que o poder Executivo sofreu as mais variadas “interferências”.

A declaração foi dada pouco antes dele não ir à Polícia Federal (PF) prestar depoimento, conforme havia determinado o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.

-Publicidade-

“Enfrentamos também outras atribulações. Interferências no Executivo, as mais variadas possíveis”, disse o presidente, pela manhã.

“Sempre, da nossa parte, jogando com aquilo que nós temos e com aquilo que nós juramos respeitar por ocasião da nossa posse, a nossa Constituição”, completou.

Moraes havia intimado Bolsonaro a depor hoje, às 14h, no inquérito que apura o vazamento de investigação sigilosa da PF sobre ataque hacker às urnas eletrônicas.

Mas a Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu ao Supremo pedindo reconsideração ou, caso não fosse aceito, que o recurso fosse submetido ao plenário do STF, a fim de que fosse reformada a decisão do ministro.

O governo afirmou que “ao agente político é garantida a escolha constitucional e convencional de não comparecimento em depoimento em seara investigativa”.

Mas Moraes disse que, diferentemente do que aponta o recurso, o presidente “concordou expressamente com seu depoimento pessoal”.

O inquérito foi aberto para investigação a divulgação feita por Bolsonaro, em redes sociais, de dados e documentos sigilosos de um inquérito não concluído sobre ataques ao sistema do TSE.

O presidente da República chegou a publicar um link com a íntegra do inquérito sigiloso, que a Polícia Federal não tinha concluído. O documento diz que um hacker teve acesso ao código-fonte da urnas eletrônicas em 2018.

Na ocasião, o TSE disse que o acesso indevido aos sistemas da corte não representou qualquer risco à integridade das eleições de 2018.

Isso porque, segundo o tribunal, o código-fonte dos programas utilizados passa por sucessivas verificações e testes, aptos a identificar qualquer alteração ou manipulação e que nada de anormal ocorreu.

Anteriormente, a Advocacia-Geral da União já sustentou que Bolsonaro não divulgou documentos sigilosos da investigação.

O argumento do órgão é o de que os documentos não estavam sob sigilo à época em que foram divulgados em live realizada em agosto de 2021.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

12 comentários Ver comentários

  1. Acontece que, uma investigação em curso, não poderia ser divulgada e ainda por cima, o link do processo, isto se chama crime, e ponto final, esse presidente é muito estúpido, ele pensa que está em um reinado pode fazer o que quiser, se fudeu. Queria ver ele divulgar os cornos que tomou da segunda mulher e que ainda paga mansão para morar em Brasília, vai dizer que para o filhote de vinte aninhos e a mulher indica cargos no governo. Saber porque,tem medo que ela conte toda a rachadinha quando era vereador e deputado estadual, ela sabe de tudo e colocaria em extrema contradição, dizia combater corrupção e ele próprio fez peculato: são crimes. Por que ele não divulga de Carluxo é gay e faz truques com a vara do mágico. Não volto mais em picareta e bravateiros.

  2. Primeiro EU demitiria o Dirigente da PF….
    Nomeava um General do serviço secreto, ou da ABIN, enfim , uma pessoa HONESTA e SEM medo de enfrentar a banda podre SERRISTA da PF.
    Com a ORDEM expressa da NÃO FAZER NADA INCOSTITUCIONAL QUE ESSA CORTE BANDIDA STF VEM PRATICANDO.

  3. Além de não ter levado adiante aquelas denúncias de fraude na eleição reveladas naquela live , ainda está sendo assovalhado pelo STF, é um b u n d a mole mesmo esse bolsonaro, inveja de homens como Putin, que diz, aquele que me mostrar os dentes, terão os dentes quebrados, STF já viu que bunda mole pai de rachador não tem apoio dos mílicos, vive de bravata, ahhh antes que digam, votei nesse bunda mole!!!

    1. Não importa para o STF se os documentos estavam ou não sob sigilo, o que importa é que eles sabem que o Bolsonaro é um cachorro sem dentes, e quem vai parar o STF? Brasil não tem macho, tem bravateiros encantadores de jumentos!!!

      1. E sabem porque não votarei mais no bolsonaro? Porque esse bunda mole vai passar mais 4 anos bravatando e sendo impedido de governar, sendo humilhado, perseguido pela justiça, globo, e nada vai andar, e o Brasil vai sofrer mais 4 anos, entreguem logo a presidência a quem manda no Brasil, e deixem logo esse bunda mole repousar no esquecimento, saco cheio dessa merd a , volta Lula!!!!

      2. Falou tão bonito e no final casou em cima de tudo que disse….volta Lula.

  4. Interessante notar que o stf parece estar mais preocupado com uma denúncia de fragilidade do sistema do que com a eventual fragilidade

  5. E o que diz Oeste: os documentos estavam ou não sob sigilo quando foram divulgados? Acho que uma revista que está se firmando como uma das últimas alternativas de bom jornalismo no Brasil pode apurar isso e informar seus leitores, indo além desse insuficiente “os que afirmam dizem que sim, os que negam dizem que não”.

    1. nao importa se estão certos ou errados, STF manda nessa porr a toda , manda em todos os outros poderes e ponto final, tendeu? Ou precisa desenhar?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.