Ao defender privatização da Eletrobras, Moro faz provocação a Lula

Ex-ministro disse que 'muitas estatais são feudos de poderosos e cabide de empregos'
-Publicidade-
Charge postada pelo ex-juiz Sergio Moro com críticas ao ex-presidente Lula | Foto: Reprodução/Redes Sociais
Charge postada pelo ex-juiz Sergio Moro com críticas ao ex-presidente Lula | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública e ex-juiz da Operação Lava Jato em Curitiba Sergio Moro (União Brasil-SP) defendeu nesta quinta-feira, 19, a privatização da Eletrobras e aproveitou para fazer críticas ao ex-presidente Lula (PT), pré-candidato ao Palácio do Planalto.

Moro disse que a privatização da Eletrobras se faz necessária e que “o foco do Estado deve ser Educação, Saúde e Segurança”. Ele também postou uma charge em que os tentáculos de uma lula estão em cima de empresas estatais, como a Petrobras, os Correios, o BNDES e a própria Eletrobras.

-Publicidade-

 

“Os R$ 6 bilhões roubados da Petrobras e recuperados na Lava Jato são a pior face da interferência política em estatais. Muitas são feudos de poderosos e cabides de emprego. A privatização da Eletrobras se faz necessária. O foco do Estado deve ser Educação, Saúde e Segurança”, escreveu.

O petista voltou a se colocar contrário a capitalização da empresa de energia. “Sem uma Eletrobras pública, o Brasil perde boa parte da sua soberania e segurança energética”, escreveu nas redes sociais na quarta-feira 18. Segundo ele, “só que quem não sabe governar tenta vender empresas estratégicas, ainda mais correndo para vender em liquidação”.

Como Oeste noticiou ontem, o Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou, por 7 votos a 1, a continuidade do processo de privatização da companhia. Dos oito ministros que votaram, apenas Vital do Rêgo foi contra. O aval da Corte de contas é uma vitória para o governo Bolsonaro.

O Ministério de Minas e Energia (MME), comandado pelo ministro Adolfo Sachsida, comemorou o aval à privatização dizendo que “trata-se de um dia histórico para o Brasil”. “O MME permanece comprometido em cumprir, de forma diligente e tempestiva, as próximas etapas do processo.”

O governo federal optou por realizar a privatização na forma de uma capitalização, ou seja, serão ofertadas novas ações da Eletrobras na bolsa de valores, até que a União deixe de ser a acionista controladora da empresa de energia. A participação estatal será reduzida dos atuais cerca de 60% para, no máximo, 45% do capital.

Para concluir o processo, o governo terá de seguir alguns trâmites burocráticos na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e na Securities and Exchange Commission (SEC) para que a oferta de ações da Eletrobras seja concluída. A expectativa é a de que a operação aconteça entre junho e até, no máximo, meados de agosto.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Infelizmente o grande juiz Sérgio Moro e péssimo Politico Sergio Moro mudou tardiamente o seu foco de críticas, agora voltado ao PT e ao STF. Continue assim e ajude a não deixar a quadrilha voltar ao poder.

  2. Demorou demais, o Brasil peca pela ineficiente e burocracia excessiva em liberar a privatização das Estatais , onde as quadrilhas esquerdistas se apoderaram, gerando
    prejuízos incalculáveis, tem que privatizar todas .

  3. Eu não sou contra as privatizações, o problema é saber o que se deve privatizar. Privatizar empresas estratégicas num país como o Brasil é, a meu ver, um tiro no próprio pé. Alvos estratégicos e de segurança nacional não se resolvem com birras ideológicas.

  4. Se Lula for eleito, a chance de Moro parar na cadeia é enorme. É, Moro, onde arrumar eleitores para garantir foro especial, né?
    Somente agora Moro foi autorizado a falar positivamente de algo do governo Bolsonaro, na mesma fala em que critica Lula?
    Sem votos, só se vendendo ao ESG – e vendendo o país também, né?

  5. 1 Lula se caso eleito mandaria seus asseclas do sistema de Tranqueiras e Falcatruas stf prender MORO. Lula jamais esquecerá os 500 dias de cadeia.
    2 Com a privatização lula perde pelo menos mais um partido que o apoiava em troca da estatal.
    3 ÚNICO que age dentro da Constituição é BOLSONARO.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.