Ao lado de Doria, Alessandro Vieira se filia ao PSDB

Nomes do partido querem que o senador dispute o governo de Sergipe
-Publicidade-
Senador Alessandro Vieira, governador de São Paulo, João Doria, e presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo | Foto: Gabriel Trevisan
Senador Alessandro Vieira, governador de São Paulo, João Doria, e presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo | Foto: Gabriel Trevisan

O senador Alessandro Vieira se filiou nesta segunda-feira, 21, ao PSDB. Antes, ele estava no Cidadania. No evento, em São Paulo, lideranças do partido defenderam a candidatura dele ao governo de Sergipe.

Estavam presentes o governador paulista, João Doria, pré-candidato à Presidência da República, e o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo.

-Publicidade-

“Hoje, oficialmente, nós instalamos também o nosso palanque para presidente da República com a eleição do próximo governador de Sergipe, o senador Alessandro Vieira, pelo PSDB”, disse Araújo.

Mesmo com as sinalizações, o grupo político do PSDB de Sergipe ainda não definiu o nome do pré-candidato a governador. Uma reunião sobre a questão deve ocorrer na sexta-feira, 25.

Ao discursar, Vieira elogiou o PSDB, e disse estar satisfeito por se filiar em São Paulo, porque o Estado “materializa seriedade, gestão e resultados”.

“O Nordeste é o lugar onde se tenta fazer a mudança de que o Brasil tanto precisa, e só vamos conseguir isso deixando de lado a vaidade e apostando naquilo que fez funcionar São Paulo, Rio Grande do Sul e cidades e Estados governados pelo PSDB”, disse Vieira.

Doria falou sobre a relação que possui com Sergipe. “Os que não sabem, eu tive um tio que foi governador do Estado de Sergipe, chamava-se João Seixas Dória, e parte da minha família está lá no seu Estado e na Bahia, onde nasceu o meu pai.”

“Eu já era admirador do senador Alessandro Vieira desde o início do seu mandato, mas confesso que, depois que assisti e acompanhei a CPI da Covid no Senado Federal, eu não só mantive a minha posição como admirador, mas como entusiasta”, afirmou o governador.

Saída do Cidadania

Em 12 de março, Alessandro Vieira decidiu se desfilar do Cidadania, partido em que estava desde 2018, quando deixou a Rede Sustentabilidade.

Ao justificar a saída, o parlamentar disse que o Cidadania fez uma alteração no estatuto para garantir a permanência de Roberto Freire como presidente. “Condição que ostentará por 34 anos”, criticou.

Segundo Vieira, sua permanência na legenda se tornou “absolutamente inviável”, porque houve o “rompimento do compromisso de renovação”.

Em agosto de 2021, Alessandro Vieira se lançou como pré-candidato à Presidência da República pelo Cidadania para as eleições deste ano.

Federação com o PSDB

Em fevereiro, o Diretório Nacional do Cidadania aprovou proposta para formar uma federação partidária com o PSDB. Desde então, negocia os termos dessa união com os tucanos.

O comando do PSDB ainda vai decidir sobre a ideia. As legendas têm até o dia 31 de maio para formalizar a federação, e, se isso ocorrer, ficam obrigadas a caminhar juntas por quatro anos.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.