-Publicidade-

Aplicativo Parler é suspenso por Google, Apple e Amazon

Empresas alegam que mídia social “não tomou medidas para evitar a disseminação de postagens incitando a violência”
Parler tinha ganhado muitos seguidores nesta semana
Parler tinha ganhado muitos seguidores nesta semana | Foto: Reprodução

A Apple e a Amazon anunciaram no sábado 9 que suspenderam de suas lojas virtuais e de seus serviços de hospedagem o aplicativo Parler. Na sexta-feira 8, o Google já havia tomado decisão semelhante.

As empresas alegam que a mídia social “não tomou medidas adequadas para evitar a disseminação de postagens incitando a violência” depois da invasão do Congresso dos Estados Unidos que deixou 5 mortos.

“Suspendemos a Parler na App Store até que eles resolvam esses problemas”, disse a Apple em um comunicado. A Apple deu 24 horas para a mídia social apresentar um plano de moderação detalhado.

O presidente-executivo da Parler, John Matze, reagiu à tentativa de censura da Apple, dizendo que a fabricante do iPhone estava banindo o serviço até que desistisse da liberdade de expressão e instituísse “políticas amplas e invasivas como Twitter e Facebook”.

A Amazon suspendeu Parler de sua unidade Amazon Web Services (AWS), por supostamente violar os termos de serviço da AWS ao “falhar em lidar de forma eficaz com um aumento constante de conteúdo violento no serviço de rede social”, informou o BuzzFeed News.

Leia também: “Redes sociais se voltam contra Trump”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

13 comentários

      1. Liberdade!
        Espero que resolvam isso e o parler volte.

  1. Um boicote de não-esquerdistas famosos e comuns ao Twitter acabaria com essa atitude despótica. Imaginem uma debandada geral. Acabaria com o poder da rede. No Parler não tem esquerdistas e se aparece algum, é logo detonado. Eu já detonei o Twitter.

  2. Fico pensando como seria o controle que pretendem exigir? Expor Jesus Cristo com gay não gera violência porque seus seguidores são “mansos”. Já caricaturar Maomé gera violência porque seus seguidores se sentem ofendidos e reagem. Como as redes pretendem identificar estimulo x resposta. Ou será apenas uma estratégia para aos poucos exercer o controle sobre as opiniões.

  3. Bloquear liberdade de expressão também gera violência. O ser humano tem necessidade de por para fora seu protesto, desgosto, encantamento etc. Se isto lhe for proibido vai estourar por outra saída. Quem ignorar esta realidade é burro.

  4. Porque a revista oeste e outros não permitem compartilhar seu conteúdo nonParler ou Gab?
    Eles só fomentam a concentração nestes veículos, eu já não uso YouTube, Facebook, Instagram, twitter e Google e sites esquerdistas como os do consórcio Globo, Uol, folha etc, tem várias outras alternativas, cabe a nós, iniciarmos o boicote ao monopólio às Big techs… Temos que fazer a nossa parte, não adianta reclamar e continuar navegando nas big techs.

    1. É difícil conseguir Instalar estes Parler etc…
      Voce compra celular já vem com as Big bostas no jeito, facinho…
      Vou contratar alguém prá fazer prá mim, sou tiozinho e apanho destas coisas!
      Tias do Zap também!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês