Auxílio Gás: Bolsonaro aprova lei que libera R$ 300 milhões para o benefício

Famílias vão receber no mínimo metade do valor médio do botijão
-Publicidade-
Bolsonaro aprova lei do Auxílio Gás
Bolsonaro aprova lei do Auxílio Gás | Foto: Divulgação/ Flickr

Na quarta-feira 22, o presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou o projeto de lei que vai destinar R$ 300 milhões para o Auxílio Gás. O valor para colocar a ação em prática será repassado ao Ministério da Cidadania.

Os recursos desse projeto estão presentes no Orçamento de 2022, aprovado na terça-feira 21 pelo Congresso. O programa Gás para os Brasileiros deve começar a valer ainda neste mês.

-Publicidade-

Como vai funcionar o benefício do Auxílio Gás?

De acordo com a lei, a cada bimestre, as famílias receberão pelo menos metade do valor médio do botijão de 13 quilogramas. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, o preço médio do gás está no patamar de R$ 102,52.

O projeto vai ajudar as pessoas que tiverem as seguintes características:

  • Famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) com renda familiar mensal de até meio salário mínimo (R$ 550);
  • Famílias que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Essa ajuda é paga a idosos e deficientes pobres.

Conforme a indicação da lei, o pagamento será preferencialmente feito às mulheres, que são chefes de família. Não há necessidade de fazer um cadastro para receber o vale-gás.

A expectativa do governo é que o programa alcance mais de cinco milhões de grupos familiares de baixa renda e dure cinco anos. Se isso acontecer, as famílias vão receber um total de 30 parcelas do auxílio.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. é auxílio gás, bem entendido que não é total,
    As famílias que recebem algum auxílio deveriam ser obrigadas a trabalhar, nas repartições públicas. Nem que seja um domingo no mês. As ruas uma sujeira, banheiros de delegacias uma imundície, falta mão de obra.
    Tem que exigir deste povo a participação em cursos, até de se evitar filhos.
    Não existe almoço grátis. Cada dia que passa as contas de água , luz , iptu se elevam.
    A classe média que paga a maior parte do pato.

  2. Se mostrando um banana e populista. Deveria colocar ordem, pois o preço do gás e do combustível é uma vergonha. Não tem que dar benéfico, tem que ser estratégico e o que você vendia antes de eleito, uma pessoa que colocaria ordem em um país onde a bandidagem age contra ele, livre, leve e solta. Vc abaixou a calça para a bandidagem , falando no seu linguajar. O metiolate arde em nós, que acreditamos, fizemos campanha, e votamos em vc. E teremos que votar de nova pq vc é apenas o menos pior disparadamente. Pobre Brasil

  3. Esses R$ 300 milhões equivalem a 2,5 milhões de botijões de 13 kg, considerando um preço média de R$ 120,00/botijão. Como esse valor corresponde apenas à metade do preço do botijão, acredito que em torno de 5 milhões de residências serão beneficiadas com essa medida. Fiquei sabendo, porém, que esse beneficio será liberado a cada 2 meses, então o pessoal terá que economizar muito para esse botijão durar todo esse tempo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.