Congresso conclui votação do Orçamento com ‘fundão’ de quase R$ 5 bi

Depois da aprovação dos deputados e senadores, o texto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro
-Publicidade-
Senado Federal concluiu a votação do Orçamento da União para 2022
Senado Federal concluiu a votação do Orçamento da União para 2022 | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O Congresso Nacional concluiu na noite desta terça-feira, 21, a votação do Orçamento da União para o ano que vem, que foi aprovado.

No Senado, última etapa da votação, a proposta foi aprovada com 51 votos favoráveis e 20 contrários. Antes, na Câmara dos Deputados, o texto passou por 358 a 97.

Depois da aprovação dos deputados e senadores, o texto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

-Publicidade-

A votação do Orçamento do ano seguinte é requisito para o encerramento do ano parlamentar. A partir de agora, os parlamentares entram em recesso.

Mais cedo, como noticiado por Oesteo texto-base do projeto já havia sido aprovado pela Comissão Mista de Orçamento (CMO).

O valor aprovado para o fundo eleitoral — o chamado “fundão” — foi definido em R$ 4,9 bilhões.

Na proposta de Orçamento do governo enviada em agosto, o valor previsto era de R$ 2,1 bilhões.

Além disso, deputados e senadores definiram R$ 37,6 bilhões para emendas parlamentares e R$ 1,7 bilhão para bancar o reajuste salarial para os policiais federais.

A primeira versão do parecer do relator previa R$ 5,1 bilhões para o fundo eleitoral. A diferença foi remanejada para ações do Ministério da Educação.

Também está mantida no texto a previsão de R$ 16,5 bilhões para as emendas do relator. O texto prevê outros R$ 21,1 bilhões para as demais emendas, totalizando R$ 37,6 bilhões.

O relator ainda reduziu em R$ 0,44 a previsão de reajuste do valor do salário mínimo em 2022, para R$ 1.210. A previsão inicial divulgada no relatório preliminar era que o piso das remunerações teria uma alta de 10,04%, para R$ 1.210,44.

Entre as previsões aprovadas do Orçamento de 2022, estão:

  • Saúde: R$ 147,7 bilhões
  • Educação: R$ 113,4 bilhões
  • Auxílio Brasil: R$ 89,06 bilhões;
  • Emendas de relator: R$ 16,5 bilhões;
  • Fundo eleitoral: R$ 4,93 bilhões;
  • Aquisição de vacinas: R$ 3,9 bilhões;
  • Censo 2022: R$ 2,29 bilhões;
  • Vale-gás: R$ 1,9 bilhão;
  • Reajuste para as carreiras da Polícia Federal (PF), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen): R$ 1,7 bilhão;
  • Reajuste do piso salarial para agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias: R$ 800 milhões.

Leia também: “A imoralidade do fundão eleitoral”, reportagem publicada na Edição 70 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.