Base aliada do governo protocola pedido de CPI no Senado para investigar obras inacabadas na gestão do PT

Comissão também quer apurar irregularidades no Programa de Financiamento Estudantil (Fies) no mesmo período  
-Publicidade-
Prédio do Ministério da Educação | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Prédio do Ministério da Educação | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Senadores da base aliada do presidente Jair Bolsonaro (PL) protocolaram um pedido para a abertura de uma CPI, a fim de investigar obras inacabadas na gestão do PT e irregularidades no Programa de Financiamento Estudantil (Fies).

O texto é assinado pelo líder do Partido Liberal no Senado, Carlos Portinho.

“Requeremos, (…) apurar eventual irregularidade e crimes na condução de obras de edificações, bem como, responsabilidade de agentes e ex-agentes públicos relativamente às ações e omissões que resultaram na existência de obras públicas iniciadas e não-concluídas, no período de 2006 até o ano de 2018, e, ainda, possíveis irregularidades no Programa de Financiamento Estudantil — Fies, no mesmo período”, diz o documento, que tem a assinatura de 28 senadores, uma a mais que o número mínimo exigido.

-Publicidade-

No documento, os parlamentares argumentam que informações colhidas pela Casa mostram um grande número de obras inacabadas, como a construção de creches e escolas iniciadas ainda em 2006.

O pedido de CPI ocorre logo depois de a oposição fracassar em abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar supostas irregularidades no Ministério da Educação.

Lista de senadores que assinaram o requerimento:

Requerimento de CPI:

 

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.