Lira anuncia que comissões serão instaladas; União Brasil fica com a CCJ

'A partir da próxima semana, nós voltamos com força total', disse o presidente da Câmara
-Publicidade-
Presidente da Câmara, Arthur Lira | Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara, Arthur Lira | Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta terça-feira, 12, que, depois de acordo entre os líderes partidários, as comissões da Casa serão instaladas nos próximos dias. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais cobiçada, ficará com o União Brasil, partido surgido da fusão entre DEM e PSL.

Lira explicou que o comando das comissões permanece com os partidos que ocuparam as mesmas vagas no ano passado, com uma ou outra troca. Segundo disse, há ainda alguns ajustes a serem feitos, mas a expectativa é que até amanhã os líderes partidários indiquem os nomes para presidir as comissões.

-Publicidade-

O presidente da Câmara destacou que a CCJ, alvo de disputa, vai ficar com o recém-criado União Brasil, que também indicará o presidente da Comissão Mista de Orçamento. Regimentalmente, a legenda teria direito a outros colegiados, mas vai abrir mão, para manter as escolhas acordadas no ano passado.

Mesmo o União Brasil tendo murchado com a janela partidária, deixando de ser a maior força da Casa, o critério adotado para ter direito a comandar as comissões é o número de deputados eleitos pelo partido em 2018. Segundo esse critério, o União tem preferência para comandar a CCJ.

Quando eleito presidente, Lira firmou acordo com os partidos que o apoiaram de garantir a presidência da CCJ para o PSL — com a fusão, o União Brasil ficou com a vaga. Inicialmente, existia a expectativa de que Vitor Hugo comandasse a comissão neste ano, mas ele migrou para o PL, acompanhando o presidente Jair Bolsonaro.

No ano passado, a Comissão de Constituição e Justiça foi presidida por Bia Kicis, quando ela ainda era do PSL. Hoje a deputada é filiada ao PL.

Comissões

Ao todo, a Câmara tem 25 comissões permanentes. São nesses colegiados que as propostas começam a ser discutidas. A CCJ é estratégica porque, por lá, todos os projetos precisam passar, já que o grupo analisa a constitucionalidade de uma determinada proposição.

As comissões estão sendo instaladas com atraso neste ano, normalmente os colegiados são instalados no início de fevereiro. Segundo Lira, a partir da próxima semana, a Casa volta “com força total, trabalho presencial, galerias abertas, a imprensa dentro do plenário, acesso total da população à Câmara dos Deputados”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. Lira , tem uma montanha de projetos muito mais importantes do que esse que estão parados no tempo e no espaço na tua gaveta , porque a pressa para este exatamente? porque?porque?porque será , hein? será porque os ditadores de toga mandaram e você enfiou o “rabo preso no meio das pernas” morrendo de medo????????

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.