Vídeos mostram batalhão de Choque da PM em frente à casa de Doria para conter protesto

Ruas no entorno da residência do governador paulista foram bloqueadas; grupo criticava endurecimento das restrições em SP
-Publicidade-
Governador de São Paulo foi alvo do terceiro protesto em duas semanas
Governador de São Paulo foi alvo do terceiro protesto em duas semanas | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Uma tentativa de protesto contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em frente à residência do tucano, no bairro dos Jardins, na capital paulista, levou à presença ostensiva da Polícia Militar (PM), que chegou a bloquear várias ruas do entorno. O episódio ocorreu na sexta-feira 19.

O grupo, formado por cerca de 50 pessoas, se concentrou na Avenida Europa, a apenas um quarteirão de distância da casa do governador. Segundo informações do jornal O Estado de S.Paulo, os manifestantes levaram caixas de som, bandeiras do Brasil e cartazes em que pediam o impeachment de Doria.

Leia mais: “Doria e Covas batem boca sobre novas restrições em São Paulo”

-Publicidade-

O protesto foi convocado por simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais. A PM foi acionada e deslocou inclusive um caminhão do Batalhão de Choque para o local. Em nota, a corporação informou que “tomou ciência nesta sexta-feira, 19, de eventos que poderiam colocar em risco a integridade física do governador João Doria e seus familiares”. Segundo o comunicado, “foi realizado um planejamento preventivo no entorno da residência, que, diferentemente do Palácio dos Bandeirantes [sede do governo do Estado de São Paulo], não dispõe de aparato de segurança.”

Leia também: “Criticado, Doria abre crédito de R$ 100 milhões ao comércio”

Nas redes sociais, pessoas que passavam pelo local publicaram vídeos em que criticaram o forte aparato policial destacado para conter a manifestação. “Pelo amor de Deus, hoje é sexta-feira”, diz uma mulher, enquanto dirigia seu carro pelo local. “Olha isso aqui na casa do Agripino. O que é isso? A polícia inteira na casa do Agripino, pelo amor de Deus!”. O nome completo de Doria é João Agripino da Costa Doria Junior.

Em outro vídeo, uma mulher mostra as imagens dos policiais aglomerados em frente à residência do governador e diz: “Tropa de choque para cuidar da casa do Doria, em vez de a polícia estar na rua catando bandido”.

Nas últimas duas semanas, em meio ao endurecimento das medidas de restrição por causa da pandemia de covid-19, foram registradas três manifestações contra o governador de São Paulo.

Leia mais: “Moradores de Aparecida (SP) protestam contra Doria”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. Como a vida prega peças! Exatamente àqueles que estão sendo prejudicados pela atitude arbitrária e arrogante desse senhor, pra não ser deselegante, O Povo Trabalhador, pagador de impostos, estão garantindo segurança de quem os está prejudicando.

  2. E O POLICIAMENTO DO RESTANTE DA CIDADE COMO FICA?????!!!!! O CIDADÃO CONTRIBUINTE NÃO PAGA POLICIAMENTO EXCLUSIVAMENTE PARA ESSA CRIATURA! ISSO É ABUSO DE PODER!!! QUE REEMBOLSE PARA O ESTADO ESSE SERVIÇO!!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.