Bolsonaro afirma que não vai congelar preços de combustíveis

Estatal perdeu R$ 100 bilhões em razão da interferência da ex-presidente Dilma Rousseff na política da Petrobras
-Publicidade-
Política da estatal está vinculada ao mercado internacional
Política da estatal está vinculada ao mercado internacional | Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro disse que não irá interferir na política de preços da Petrobras, atrelada ao mercado internacional. “Não vou congelar o preço do combustível. Nós já tivemos uma experiência de congelamento no passado”, prometeu, durante evento na 1ª Feira Brasileira de Nióbio, em Campinas (SP)​, na sexta-feira 8. Ontem, a estatal reajustou os insumos em 7,2%.

Bolsonaro afirmou que o Brasil é autossuficiente na questão do combustível e ironizou os questionamentos à política de preços. “Quando se fala em combustível, somos autossuficientes. ‘Ah, mas por que o preço atrelado ao dólar?’ Eu posso agora rasgar contratos?”, lembrou, em alusão às decisões de seu antecessor Michel Temer, que tornaram a Petrobras mais competitiva.

No pronunciamento, o presidente citou países da Europa, que estão sofrendo com desabastecimento de combustíveis e até alimentos. “Nos últimos dois meses, o preço do gás subiu 300% no Reino Unido”, lembrou. “Mantimentos em vários países já começam a faltar. Desabastecimento, que é pior que a inflação. Lá ninguém está gritando ‘fora, Boris Johnson'”, observou Bolsonaro.

-Publicidade-

Política de preços

A Petrobras ajusta seus preços de acordo com os praticados no mercado internacional de modo a impedir que a empresa acumule prejuízos. Ainda sob o efeito da pandemia, o preço do petróleo tem subido com força no exterior, provocando desajuste entre a oferta e a demanda pelo insumo. Soma-se a isso a restrição de produção pelos grandes exportadores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, que reúne os grandes produtores mundiais.

Mesmo que o Brasil seja autossuficiente em petróleo, extraindo quase a mesma quantidade do produto que consome, o país importa óleo refinado e exporta o insumo bruto. Por isso, os preços internos precisam refletir os custos no mercado internacional e são influenciados também pela alta do dólar frente ao real. O câmbio é influenciado em boa parte pela incerteza política e fiscal provocada pelo governo no mercado financeiro.

Era Dilma

Em 2015, Mauro Rodrigues da Cunha, então conselheiro da Petrobras, depôs na Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a empresa. O executivo afirmou que a contenção de preços de Dilma gerou perda de R$ 100 bilhões para a companhia. O cálculo inclui o que a estatal deixou de ganhar e o que gastou a mais em despesa financeira, fruto da ausência de paridade do combustível com os preços internacionais. A Petrobras mantinha o preço da gasolina quase congelado como forma de segurar a inflação, enquanto seu endividamento pesava cada dia mais, visto ser, em sua maior parte, em moeda estrangeira.

Leia também: “A pandemia da inflação”, artigo publicado na Edição 81 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

18 comentários Ver comentários

  1. Na Europa o salário mínimo é 1000 Euros, na Inglaterra é 2000 Libras, no BRASIL, em Santa Catarina, é 1200 Reais. A matemática é simples.
    Só um perfeito incompetente pode não entender.
    Eu sou totalmente liberal de direita. Uma coisa é ser liberal de direita mas outra é ser idiota.
    Bolsonaro se apresentou para a sociedade como um liberal nacionalista mas ele é um simples GLOBALISTA. Ele fala uma coisa mas depois faz outra. Fala para os cabeças ocas.
    Não vai comprar vacinas e você vai virar jacaré! Compra milhões de vacinas para doses a cada 6 meses, ainda traz a fábrica do lixo Pfizer para o Brasil para garantir que você vire jacaré (medida globalista).
    Não está a favor do passaporte sanitário. O ministro Queiroga e o ministro do turismo são os criadores do PASSAPORTE SANITÁRIO (medida globalista). É só olhar as notícias, estão os dois GLOBALISTAS apresentando o passaporte.
    Um nacionalista de verdade não estaria arrebentando o mercado interno.
    O que vocês acham que vai dar com inflação e salário de 1200 Reais?
    Um exemplo (pesquisem):
    Cooperativa láctea PIÁ do Rio Grande do Sul (laticínio e supermercados) arrecadava uma média de 70 milhões por mês, no mês passado baixou para 40 milhões!!
    A inflação é mais uma das medidas dos GLOBALISTAS. É parte do plano, como também a caída das redes sociais da semana passada.
    Quando os incautos tomem consciência do que está acontecendo, e que nada tem a ver com a Covid, vão ser todos escravos.

  2. Os impostos no Brasil são extorsivos. A Petrobras é ineficiente e não tem concorrentes. O desperdício de energia com infraestrutura e equipamentos obsoletos é outra característica nossa. Seria uma ótima hora para discutir isso.

  3. Que presidente temos,fala a toda hora, e muitas das vezes não tem sentido e nexo pelo amor de Deus,esqueça a Dilma e faça o quê prometeu e até agora só criou confusão e com a boca fechada fala menos merda.essa semana falou em desabastecimento e inflação e preços elevados. Acabou porra! Procure caminhos e soluções,só sabe falar em problemas. Incomoda um despreparado no comando do nosso país. Pelo amor de Deus! Pede para sair recruta zero! E ainda que reeleição,nem de síndico.

    1. Pelo que entendi, vossa genialidade sabe como resolver, seria interessante que fizesse a gentileza e demonstrasse a fórmula magistral de equacionar o problema em vez de ficar de blá blá blá.

  4. O presidente está certíssimo. Várias demonstrações já foram feitas ao público que, no preço da gasolina nas bombas à R$6,00 por lt., o valor cobrado pela PETROBRAS pelo seu produto final(gasolina pura), é de R$2,00 que cobre todo custo operacional, administrativo e gera lucro que parte vai para investimentos, e parte vai para os acionistas minoritários e mais de 50% para o controlador (UNIÃO = povo brasileiro), que será neste superior a R$14 bi., fora os tributos federais recebidos.
    Agora, o ICMS dos (Estados = governador e políticos) sem qualquer custo de produção e arrecadatório (é recolhido nas refinarias pelo regime de substituição) , é de R$1,65, ou 82,5% do valor cobrado pela Petrobras.
    Só ignorantes políticos e imprensa tradicional ou aqueles que pretendem voltar ao poder não entendem essa aritmética simples. Ainda bem que o governo Bolsonaro exige que o consumidor saiba quanto os Estados estão roubando por litro de gasolina. Esperamos que alguns governadores tenham o bom senso de contribuir com o pais desonerando do ICMS ao menos no Diesel e somente aquele consumido pelo transporte de cargas e coletivo.

    1. Então me ajude a entender essa aritmética simples: Preço na refinaria da Petrobras: R$ 2,00 + Incidência de ICMS: R$ 1,65, isso dá um sub-total de R$ 3,65. A diferença do preço final ao consumidor e esse sub-total é de R$ 2,35 que acredito ser transporte + perdas por evaporação no posto, desde a distribuidora (que não é pouca) + margem de lucro do posto. Esse valor é abusivo ou não?

      1. A aritmética simples é entre quem produz (Petrobras) cobrando R$2,00 e quem nada produz como os estados que cobram de R$ 1,65 de ICMS, porque esta é a discursão. Se quiser saber o que mais compõe o preço na bomba procure no site da PETROBRAS que lá terá os esclarecimentos necessários, ou em qualquer posto de combustíveis. Mas adianto que essa diferença tem o ETANOL (que não é da Petrobras) adicionado a gasolina(27%), os impostos federais (valor fixo por lt.), o transporte, o lucro das distribuidoras e dos postos. O problema é imaginar como os “CIRO GOMES da vida”, que a PETROBRAS é a única responsável pelo alto preço dos combustíveis. Ainda há quem tenha saudades da PETROBRAS quebrada.

  5. Leu e continuou n entendendo. O cara quis dizer q nao vai controlar os preços para não fazer igual a Dilma que gerou esse prejuízo de 100 bi.

  6. É isso mesmo, deixa rolar até que país pare com nova greve de caminhoneiros. ICMS de estados levam maior parcela no preço de venda e n produzem uma unica gota, mas nenhum governador abrirá mão dessa galinha dos ovos de ouro. Enquanto isso Câmara e
    Senado vão discutir com urgencia a liberação dos absorventes femininos e Sr
    Pacheco já falou que o veto do PR será desconsiderado, ou seja isso será implantado pois é de extrema importância para a economia do país.

  7. Vejam como o sujeito é pego na mentira: Há pouco tempo atrás, ele declarou que a Petrobras passou a ter lucro, saldo positivo, para mim que sou leigo em contabilidade, significa que não tinha mais dívidas decorrentes da administração petista, até aí muito bem. Agora vem com essa perda de R$ 100 bi, ora, se perdeu, já recuperou ou estou equivocado? Ou então está usando isso daí para justificar o preço dos combustíveis?

      1. Não entendi errado. A política de preços da Dilma Russev era totalmente equivocada e que acarretou esse prejuízo aí. Mas entendo que após quase três anos de gestão bolsonarista, as finanças da estatal já estavam saneadas, pelo menos foi isso que anunciaram e que voltaram para uma gestão mais coerente com o mercado internacional de petróleo então esses R$100 bi a meu ver são uma página virada, então qual o motivo para lembrar disso agora?

    1. Está lembrando o prejuízo da Dilmanta de 100 bi em virtude de congelamento, com a economia de mercado, a Petroleira já recuperou o prejuízo, se aplicar a política burra de congelamento, volta ter prejuízo, entendeu ou quer que desenhe?

      1. Cara, isso aí eu entendi desde o começo, conforme escrevi no comentário acima. Então não é preciso desenhar e agradeço por isso. É obvio que ele não se atreveria a repetir a experiência petista, só não entendi o motivo para lembrar de uma obviedade dessa.

    2. Paulo Renato, se você não é, eu sou perito em contabilidade, então fique sabendo que o Presidente Bolsonaro não está mentindo, uma empresa pode, aliás é normal, recuperar as perdas e passar a ter lucros, mesmo continuando com dívidas de administrações anteriores ou com novas dividas contraídas pela atual administração, isso é irrelevante, depende da estratégia da administração atual. Presta atenção Paulo Renato, você ficou bravo quando eu disse “se você fosse menos burro” o que aliás eu já pedi desculpa, e não cometa mais deslises como esse.

      1. Muito agradecido pela parte que me toca. Infelizmente sou um ignorante no meio de mentes brilhantes. Fazer o que, não é?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.