-Publicidade-

Bolsonaro demite ministro do Turismo

Marcelo Álvaro Antônio estava no cargo desde o início de 2019
Marcelo Álvaro Antônio: do Ministério do Turismo para a Câmara dos Deputados | Foto: Marcello Casal Jr./EBC
Marcelo Álvaro Antônio: do Ministério do Turismo para a Câmara dos Deputados | Foto: Marcello Casal Jr./EBC | ministro do turismo - marcelo álvaro antônio - bolsonaro - demissão

Marcelo Álvaro Antônio estava no cargo desde o início de 2019

ministro do turismo - marcelo álvaro antônio - bolsonaro - demissão
Marcelo Álvaro Antônio: do Ministério do Turismo para a Câmara dos Deputados | Foto: Marcello Casal Jr./EBC

Marcelo Álvaro Antônio não responde mais pelo Ministério do Turismo. O presidente Jair Bolsonaro resolveu dispensá-lo nesta quarta-feira, 9. A saída do ministro foi definida após reunião entre os dois no Palácio do Planalto.

Leia mais: “Governo garante que Doria faz ‘populismo barato’ com vacina”

Álvaro Antônio estava no primeiro escalão do governo federal desde o início da gestão Bolsonaro à frente do Executivo federal, em janeiro de 2019. Nesse tempo, chegou a receber elogios públicos por parte do presidente da República.

Na condição de ex-ministro, Álvaro Antônio seguirá trabalhando em Brasília, mas agora no Poder Legislativo. Presidente licenciado do PSL em Minas Gerais, ele foi eleito deputado federal nas eleições de 2018. Por causa do pleito, aliás, chegou a ser denunciado por supostamente liderar esquema de candidaturas laranjas — o que ele nega.

Colega de partido e Estado do agora ex-ministro do Turismo, o deputado federal Junio Amaral comemorou a queda de Álvaro Antônio. “Não me surpreende e acho necessário para manter a credibilidade do governo e tudo aquilo que se propõe”, comentou o parlamentar em contato com o site do jornal O Globo.

De vereador a ministro

Marcelo Álvaro Antônio tem experiência na Câmara dos Deputados. Em 2014, quando estava filiado ao nanico PRP, ele foi eleito deputado federal pela primeira — cargo para o qual se reelegeu, já pelo PSL, em 2018, sendo que deixou o Legislativo para ter vez no Executivo federal. Antes, ele foi vereador em Belo Horizonte.

Leia também: “Dinastias políticas — As famílias que mandam no país”, reportagem de Selma Santa Cruz e publicada na Edição 35 da Revista Oeste.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.